Leal Junior : E Tenho Dito!

Falta de Respeito!!!

Publicado em: 07 de Junho de 2019
Fonte: PORTAL LJ

 

Meus Amigos e Minhas Amigas,

 

Um fato ocorrido comigo nesta quinta-feira, 06, em Palmas, me deixou profundamente indignado, pois, trata-se de uma tremenda falta de respeito por parte de um profissional médico cardiologista que atende em um importante Instituto na capital.

 

Com uma consulta previamente marcada para 14:00 horas cheguei com uma hora de antecedência, entretanto, o tempo foi passando e nada do médico chegar.

 

Procurei a secretária que informou o motivo do atraso: Uma cirurgia, todavia, já tinha sido encerrada, e que "ele estava chegando".

 

Até aí tudo bem, afinal, entendo que uma cirurgia é mais importante que uma consulta, pois, trata-se de salvar vida ou vidas.

 

Pois bem, por volta de 16:30h voltei a falar com a secretária que me disse mais uma vez que ele estava esperando o paciente ir para a UTI, mas, que eu continuasse ali, pois, viria.

 

Finalizando, às 17:30h resolvi dizer a ela que estava indo embora.

 

Imaginem voces o meu sentimento!

 

Diabético, não almocei para cumprir rigorosamente o horário marcado, viajei 160 km (ida e volta), e fui tratado dessa maneira, o que aliás, tem sido prática comum nas clínicas de Palmas, pois, muitas pessoas reclamam esse comportamento desrespeitoso por parte de alguns médicos que se acham acima do bem e do mal, não percebendo, e não se importando, com alguém que se está ali é porque não se encontra bem.

 

Repito, entendo que a justificativa do atraso em função da cirurgia é perfeitamente aceitável, contudo, é inaceitável deixar um paciente quase que cinco horas tomar um verdadeiro "chá de cadeira" em função da promessa de atendimento.

 

Será se seria possível a criação de uma lei para punir abusos dessa natureza nos moldes das aplicadas às agências bancárias relacionadas à demora nas filas?

 

Poderia eu imaginar que a não vinda do "Doutor" teria alguma ligação ao fato da minha consulta ser através de um Plano de Saúde, ou seja, por um preço infinitamente inferior a uma particular?

 

Espero que não!!!

 

Tenho dois filhos formados em Medicina, ambos tomaram conhecimento do fato, como pai, os conhecendo como conheço, sei que não agirão dessa forma, mesmo assim espero que esse exemplo sirva para eles e tantos outros jovens médicos que estão iniciando.

 

Que aqueles que agem assim, reflitam, entendam que atuar na saúde não é apenas uma profissão, é um sacerdócio como disse para mim lá nos idos dos anos oitenta o meu querido e saudoso Professor Ernani Garrido, do curso de Farmácia da Universidade Federal do Maranhão, em São Luís.

 

Doutor, não cito seu nome e nem a instituição que o senhor trabalha por ética e respeito, o mesmo respeito que o senhor não dedicou a mim.

 

Que esse episódio contribua não para o seu conhecimento profissional, mas, principalmente, para tocar o seu coração no sentido de que o senhor nunca mais faça isso com um irmão em CRISTO.

 

Essa é a minha Opinião!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.