Leal Junior : E Tenho Dito!

Seriedade e respeito aos limites acima de tudo!

Publicado em: 31 de Agosto de 2019
Fonte: Portal LJ

Meus Amigos e Minhas Amigas,

 

 

Sempre defendi que a seriedade deve acompanhar todo cidadão de bem!

 

 

É claro que outros predicativos devem fazer parte de nossas vidas para que sejamos respeitados e acolhidos nos mais diversos meios da sociedade.

 

 

Não quero com isso dizer que alguém sério, que respeite os limites não cometa equívocos, todavia, as chances serão menores.

 

 

Ser sério é ser ético, cuidadoso, entender os limites do que é possível e o que não é, se preocupar com a repercussão de suas atitudes, além de muitas outras coisas, mas, respeitar os seus limites é algo fundamental, e mais precioso ainda é respeitar os limites dos outros.

 

 

Militando no meio político de forma mais próxima desde o começo da década de noventa, no jornalismo há exatos 35 anos, percebo que ele é um dos meios onde mais os limites são desrespeitados.

 

 

A  causa é devido alguns políticos acharem que estão acima da Lei, e não são,  a Constituição em seu artigo 37 aborda justamente o princípio da legalidade que muitos deveriam conhecer.

 

 

Na administração pública estamos sujeitos aos mandamentos da lei dos quais não podemos desviar, e nos expormos a responsabilidade disciplinar, civil e criminal conforme o caso.

 

 

Já no campo privado tudo que não é proibido é permitido.

 

 

 Na Administração Pública não há liberdade nem vontade pessoal. Enquanto na administração particular é lícito fazer tudo que a lei não proíbe, na Administração Pública só é permitido fazer o que a lei autoriza. A lei para o particular significa "pode fazer assim"; para o administrador público significa "deve fazer assim", é o que está escrito em artigo publicado pelo ilustre advogado Dr. José Ricardo Perina no Jusbrasil.


 


 

É preciso que todos que estejam na administração pública sejam em cargos eletivos ou não tenham esse entendimento, mesmo reconhecendo que somos humanos e passíveis de erros, entretanto, iniciativas ao arrepio da Lei não devem ser praticados sabendo-se antecipadamente da ilicitude do feito.


 


 

Distorcer ações sejam quais forem para atender atos não compromissados com o fim de origem não podem ocorrer, pois, podem custar caro principalmente em época de redes sociais bem ativas onde nada acontece sem atentas observações sejam sérias ou não.

 

 

O político...


 


 

Deve antes de mais nada, entender que na política existem coisas que quero mas não posso, bem como as que desejo e consigo.


 


 

Saber que deve haver uma preocupação e um discernimento entre o possível e o impossível. 


 


 

O político...

 

 

Deve se preservar, ou pelo menos não solicitar coisas impossíveis para quem se preocupa em cumprir a Lei, do contrário, o povo sempre atento dará o troco a ele nas urnas.

 

 

Essa é a minha Opinião!!!

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.