Pedro Albeirice : LETRAS & LETRAS

A Barca de Gleyre

Publicado em: 23 de Fevereiro de 2018

Muitos são os livros de Monteiro Lobato. Ele escreveu uma linda obra para crianças. Também é bem conhecido o seu trabalho ficcional para adultos.

E tem muito valor o conjunto de livros de Lobato de teor ensaístico (é de alto nível).

Mas, há um livro dele pouco comentado: A Barca de Gleyre.

Editado em dois volumes, ele encerra a coleção de cartas do escritor paulista ao confrade mineiro Godofredo Rangel.

Tendo sido colegas na Faculdade de Direito, na capital paulista, Rangel e Lobato continuariam amigos por quarenta anos, com um detalhe: nessas quatro décadas, nunca mais tornaram a ver-se.

A amizade prosseguiu através de cartas, algumas longas, cujo teor incluía discussões ímpares, nos mais diversos temas: filosofia, antropologia, sociologia, crítica literária Uma riqueza!

Logo após o curso de Direito, Lobato havia se mudado para Areias, no vale do Paraíba (perto de Queluz) a fim de exercer a promotoria pública.

Godofredo Rangel iria ocupar o cargo de juiz no interior de Minas Gerais.

O escritor mineiro, hoje muito menos conhecido do que seu confrade paulista, é autor do romance Vida Ociosa que, editado e elogiado por Monteiro Lobato, jamais obteve grande aceitação do público.

Vale frisar que o paulista sempre elogiou muito essa obra, desconhecida do grande público brasileiro.

Fica a sugestão para o leitor: A Barca de Gleyre, editora Globo: uma obra que reúne a correspondência epistolar de dois gênios da literatura brasileira. São quarenta anos de convivência de alto nível à nossa disposição.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.