Pedro Albeirice : LETRAS & LETRAS

Literatura Brasileira: A música caipira

Publicado em: 15 de Janeiro de 2018
Fonte: Pedro Albeirice

A literatura de nosso País é estudada e difundida nos incontáveis cursos de Letras estabelecidos em nosso País, em instituições de ensino superior privadas ou públicas, sendo estas últimas federais, estaduais e municipais.

Existem desde pesquisas menos atentas até grandes trabalhos monográficos que se tornaram teses e, até mesmo, livros de sucesso, alguns já clássicos.

Mas, não são muitos os intelectuais que se debruçam sobre o estudo de nossa música. Menos, ainda, os que pesquisam a respeito da chamada “música caipira”.

Eu me lembro de dois ícones ligados a Universidades que dedicaram boa parte de suas vidas a esses estudos: Inezita Barroso e Romildo Sant’ana.

O segundo, eu tive o privilégio de conhecer pessoalmente, em São José do Rio Preto - SP.

O estudo da cultura no mundo rural, infelizmente, é pouco disseminado.

Podemos nos orgulhar, em Miracema do Tocantins, da existência do grupo de estudos  EDURURAL, coordenado pelo colega Antonio Miranda, da UFT.

Mas, infelizmente, pelo Brasil afora, existe muito preconceito com relação ao estudo, especialmente, da poesia e da música caipiras.

E trata-se de um estudo interessantíssimo. Nosso cancioneiro é destaque no cenário mundial. Há muito o que estudar.

No ano de 1911, quando estive lecionando na UFT em Porto Nacional, consegui emplacar, graças a Deus, um projeto de extensão que culminou com um programa de rádio na Porto FM, chamado “Viva a Música Caipira”.

Sou grato ao colegiado de Letras do campus de Porto por ter aprovado o projeto, à direção da emissora de rádio por ceder o espaço, a alunos que colaboraram comigo.

As emissoras de rádio de nosso País precisam abrir espaço para a música caipira, sobretudo para intelectuais dispostos adivulgá-la, sem preocupação comercial.

Há um grande papel a ser desempenhado pelas emissoras, comerciais ou comunitárias.

E o nosso povo precisa exigir mais qualidade, especialmente deve pedir mais empenho na divulgação da nossa cultura e da nossa História.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.