Assassinos morreram com tiro com arma encostada na cabeça, aponta IML

Segundo investigação, Guilherme Taucci Monteiro matou Luiz Henrique de Castro e se matou. Foram encontrados vestígios de pólvora nas perfurações feitas pelos tiros.

Publicado em: 14 de Março de 2019
Foto Por: Reprodução
Autor: Marcelo Poli, Bom Dia SP
Fonte: Ascom
Guilherme Taucci Monteiro e Luiz Henrique de Castro, os assassinos de Suzano

Os assassinos do massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, morreram com tiro com a arma encostada na cabeça, segundo revelou um médico legista do Instituto Médico Legal de Mogi das Cruzes ao Bom Dia SP.

De acordo com a perícia, foram encontrados vestígios de pólvora dentro das perfurações dos tiros que provocaram as mortes de Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. O laudo completo do IML ainda não foi concluído.

A investigação da Polícia Civil aponta que Guilherme matou Luiz e depois se matou. É Guilherme quem aparece no vídeo acima entrando na escola primeiro e sacando um revólver calibre 38 da cintura para atirar nas pessoas que estavam por ali.

De acordo com a polícia, os dois tinham um pacto de que fariam o ataque e depois se matariam. E que andavam pesquisando na internet massacres em escolas dos Estados Unidos.

Os corpos dos assassinos estão no IML de Mogi das Cruzes e só deverão ser liberados para sepultamento após o enterro das vítimas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.