Avenida Niemeyer é interditada após novo deslizamento de terra

Uma casa desocupada na encosta foi atingida, e ninguém se feriu. Deslizamento cruzou a pista e a ciclovia.

Publicado em: 16 de Maio de 2019
Foto Por: Fernanda Rouvenat / G1
Autor: Genilson Araújo, Bom Dia Rio
Fonte: G1
Polícia Militar, Guarda Municipal e Comlurb atuam na região do deslizamento na Avenida Niemeyer

Um novo deslizamento de terra provocou a interdição da Avenida Niemeyer, na Zona Sul do Rio, na manhã desta quinta-feira (16).

Uma casa foi atingida, mas não houve vítimas. O imóvel estava interditado desde abril.

A queda de barreira aconteceu após uma noite de chuva moderada e ocasionalmente forte. Novas pancadas caíram na região no início da manhã.

A via é uma importante ligação entre as zonas Sul e Oeste da cidade e, de acordo com o Centro de Operações, não há previsão de liberação.

Os motoristas devem optar pela Autoestrada Lagoa-Barra, que às 8h15 estava muto congestionada.

A terra tomou a pista da avenida e até parte da ciclovia. O trecho onde ocorreu o deslizamento é o mesmo que havia sido atingido por um forte temporal em abril deste ano. Com a chuva desta quinta, outras partes da encosta desmoronaram.

Mesmo com a Ciclovia Tim Maia interditada, imagens do Globocop registraram pedestres e ciclistas pulando a mureta que bloqueia o acesso à via e caminhando pelo local. Logo após o flagrante, o comandante do batalhão do Leblon determinou que os policiais que estão na região impeçam que pessoas transitem pelo local.

O cuidado com a circulação acontece por causa do histórico de problemas. No dia 8 de abril, um trecho da ciclovia havia desabado. Foi a quarta vez que uma parte da construção desabou. A primeira vez foi em 2016, logo após a inauguração.

De acordo com a prefeitura, desde a chuva forte que atingiu a cidade em fevereiro desse ano, equipes da Defesa Civil atuam na região. Equipes da Prefeitura do Rio e da polícia estão no local.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.