Incêndio atinge Ponte do Jaguaré na Zona Oeste de São Paulo

Bombeiros combatem incêndio sob a ponte perto da Marginal Pinheiros. Causas do fogo são desconhecidas; via foi interditada nesta sexta (21). Ao menos 50 famílias que moravam debaixo do local estão desabrigadas, não há informações de feridos.

Publicado em: 21 de Junho de 2019
Foto Por: Reprodução/TV Globo
Autor: Giba Bergamin e Victor Bonini, Bom Dia SP e G1 SP — São Paulo
Fonte: G1
Barracos e carros ficam destruídos após incêndio da Ponte do Jaguaré

Um incêndio atingiu a Ponte do Jaguaré, no sentido Interlagos da Marginal Pinheiros, no início da manhã desta sexta-feira (21), na Zona Oeste de São Paulo. Doze equipes e cerca de 50 profissionais do Corpo de Bombeiros foram deslocados para ir até o local combater as chamas sob a ponte.

As causas do fogo, que começou perto das 6h, ainda são desconhecidas. O incêndio foi controlado por volta das 8h. Mesmo assim ainda era possível ver fumaça no local por volta das 8h30. Não há informações sobre feridos, mas ao menos 50 famílias que moravam sob a ponte estão desabrigadas em decorrência do incêndio (leia mais abaixo).

Por volta das 6h20, o trânsito foi interrompido para veículos e pedestres nos dois sentidos da Ponte do Jaguaré, que tem o nome oficial de Ponte Hirant Sanazar.

Por causa da interdição, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) providenciou um desvio na Marginal do Rio Pinheiros no sentido de Interlagos, pista local pela rua General Vidal. Antes, imagens do GloboCop mostraram que automóveis e pessoas passavam pela ponte mesmo com o incêndio ocorrendo debaixo dela.

Sob a ponte havia material inflamável, como madeira acumulada de caixas que seriam usadas para armazenar frutas e legumes da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo). Ao menos um automóvel que estava estacionado no local foi queimado.

Rede elétrica

A Enel Distribuição São Paulo foi acionada em decorrência do incêndio na Ponte do Jaguaré. A empresa informa que que não houve impacto na rede elétrica da companhia. A distribuidora ressalta que equipes estão no local para acompanhar a situação e prestar apoio ao Corpo de Bombeiros. Segundo ela, não houve interrupção no fornecimento de energia para os clientes da região.

50 famílias desabrigadas

Segundo a Defesa Civil, cerca de 50 famílias, ou algo em torno de 100 pessoas, moravam sob a ponte. De acordo com o órgão, elas estão desabrigadas em decorrência do fogo.

Técnicos da Defesa Civil devem visitar a ponte após o trabalho dos bombeiros para conter as chamas. Eles devem avaliar as condições de segurança e eventuais riscos no local.

Próximo à ponte há rede de energia elétrica. Imagens da TV Globo mostraram que as chamas atingiram a fiação elétrica perto do local.

Junta de dilatação na ponte

A Polícia Militar (PM) está dando apoio na operação colaborando com a interdição da via. As chamas e a fumaça podiam ser vistas de longe devido à intensidade do incêndio.

A TV Globo ainda registrou uma fissura na ponte e mancha escura em volta. De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), ela é uma junta de dilatação da ponte que já existia e está desgastada.

Ponte e viaduto

A Ponte do Jaguaré, atingida por um incêndio nesta sexta, fica na mesma região da Zona Oeste onde um viaduto cedeu na Marginal Pinheiros em 15 de novembro de 2018.

Naquela ocasião, o viaduto que cedeu danificou alguns veículos que passavam pelo local e deixou motoristas levemente feridos. Ele ficou ficou interditado para obras de recuperação por quatro meses. Em 16 de março deste ano foi reaberto ao trânsito.

Após o incidente em 2018, a Prefeitura de SP identificou mais 16 pontes e viadutos que precisavam de inspeção emergencial para apurar risco de colapso.

Em janeiro deste ano, a gestão municipal interditou a ponte que dá acesso à Rodovia Presidente Dutra pela pista expressa da Marginal Tietê. A interdição foi feita após vistoria apontar rompimento de uma viga de apoio da estrutura num pilar.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.