Rio segue em estágio de crise devido à interdição de túnel que liga Zona Sul à Barra da Tijuca

Parte da cobertura do Túnel Acústico desabou na manhã de sexta-feira e foi totalmente interditado. Devido à dificuldade de mobilidade, prefeitura manteve estágio de crise.

Publicado em: 18 de Maio de 2019
Foto Por: Richard Santos/Prefeitura do Rio
Autor: G1 Rio
Fonte: G1 Rio
Técnico da prefeitura dentro do túnel verifica o deslizamento de terra

O município do Rio permanece neste sábado (18) sob estágio de crise devido à interdição do Túnel Acústico, principal via de ligação a Zona Sul à Barra da Tijuca. O estágio, que é o mais alto nível em uma escala de três alertas emitidos pela prefeitura, é aplicado pela 14ª vez este ano.

O prefeito Marcelo Crivella disse esperar que o túnel seja reaberto até a noite deste sábado. Parte da cobertura da via desabou sobre um ônibus na manhã de sexta-feira. Ninguém se feriu no acidente.

"Esperamos que amanhã já tenha recolhido todo o entulho. Não foi por falha na estrutura, foi um deslizamento de terra de mais ou menos 30 toneladas caídas sobre a viga", disse o prefeito.

Nesta manhã de sábado, a Comlurb mantém os trabalhos de limpeza da via enquanto técnicos da prefeitura seguem analisando a cobertura do túnel. Na véspera, o prefeito Crivella afirmou que a estrutura principal do túnel não foi abalada e a parte que desabou deve ser substituída por um material "melhor" que o anterior.

Enquanto for mantida a interdição do túnel, a prefeitura orienta a população a evitar trafegar entre a Zona Sul e a Barra da Tijuca. Quem precisar fazer este trajeto deve priorizar vias expressas: Alto da Boa Vista, Grajaú-Jacarepaguá ou Linha Amarela. Outra alternativa é o metrô, que funciona normalmente.

'Pare e siga' na Niemeyer

A Avenida Niemeyer, que liga o Leblon a São Conrado, continua operando neste sábado em sistema de "pare e siga" no trecho onde houve um deslizamento de terra. A via ficou interditada desde a manhã de quinta-feira, quando ocorreu o incidente, até a noite de sexta. Equipes da prefeitura seguem realizando a limpeza do local.

Parte da encosta que margeia a via veio abaixo durante forte chuva que atingia a cidade. A queda de barreira atingiu uma casa desocupada, e ninguém se feriu. A terra tomou a pista da avenida e até parte da ciclovia no mesmo trecho onde ocorreu outro deslizamento durante forte temporal em abril deste ano.

Chuva forte e ressaca no mar

De acordo com o Centro de Operações da prefeitura, segue mantida a previsão de chuva fraca a moderada em áreas isoladas da cidade ao longo da manhã deste sábado. A partir da tarde, porém, podem ocorrer pancadas de chuva muito forte, que tende a ser acompanhada por descargas elétricas.

Também segue mantido o alerta de ressaca emitido pela Marinha. Ondas de até 2,5 metros devem atingir a orla da cidade até as 21h.

Durante a ressaca, a prefeitura recomenda à população:

Evitar o banho de mar em áreas que estejam em condições de ressaca;

Evitar a prática de esportes no mar;

Não permanecer em mirantes na orla ou em locais próximos ao mar durante o período de ressaca;

Os frequentadores de praias devem seguir as orientações das equipes do Corpo de Bombeiros;

Os pescadores devem evitar navegar durante o período de ressaca;

Evitar trafegar de bicicleta na orla caso as ondas estejam atingindo a ciclovia

Não entrar no mar para resgatar vítimas de acidente e acionar o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.