A vacina contra a febre aftosa mudou, uma nova dose de 2 ml bivalente será utilizada a partir do do dia 1º de abril

Publicado em: 26 de Março de 2019
Foto Por: Divulgação
Autor: Ascom
Fonte: Ascom

A vacina contra a febre aftosa mudou, uma nova dose de 2 ml bivalente (para dois tipos de vírus A e O) será utilizada a partir do dia 1º de abril em todo território brasileiro. A comercialização e a utilização da antiga vacina de 5 ml não será mais permitida, por isso, é necessário que os produtores rurais fiquem atentos para usarem a dose correta, que visa diminuir efeitos colaterais no rebanho. A medida faz parte das estratégias do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), que prevê a retirada da vacinação até 2021.

 

No Tocantins, para garantir que as normas sejam cumpridas, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) notificou, em fevereiro deste ano, todas as lojas agropecuárias credenciadas sobre as mudanças e a proibição da comercialização da vacina de 5 ml. Além disso, fiscalizará e acompanhará o recebimento do novo produto nesses estabelecimentos.

 

“Orientamos também sobre os procedimentos com relação ao estoque da dose antiga que deverá ser recolhido pelo distribuidor do produto” disse o responsável pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, João Eduardo Pires.

 

De acordo com o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, além da fiscalização nos estabelecimentos, os técnicos estarão promovendo palestras sobre as novas alterações, em todas as regiões do Estado.

 

“Nosso objetivo é  conscientizar e esclarecer aos produtores rurais e demais envolvidos na cadeia produtiva pecuária, todo o processo que envolve a retirada da vacinação, que acontecerá de forma gradativa”, destaca.

 

Campanha

 

A próxima etapa de vacinação contra a febre aftosa ocorrerá de 1º a 31 de maio, com a estimativa de vacinar 8,6 milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) de todas as faixas etárias. (FONTE ADAPEC)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.