Adapec participa de curso sobre resenha de equídeos

A resenha é um documento obrigatório dos equídeos que visa garantir a sanidade dos animais

Publicado em: 18 de Junho de 2019
Foto Por: Delfino Miranda
Autor: Dinalva Martins-Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
O responsável pelo PESE Adapec, Raydleno Mateus Tavares, falou da importância da resenha para o trânsito de equídeos e a preservação da sanidade dos animais.

O responsável pelo Programa Estadual de Sanidade dos Equídeos (PESE) da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Raydleno Mateus Tavares, ministrou palestra no curso Resenha, Pelagem e Coleta de Material para Exames de Anemia Infecciosa Equina (AIE) e Mormo, promovido pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia do Tocantins (CRMV-TO).

 

O evento iniciou nesta segunda-feira, 17, e segue até terça-feira, 18, no Hospital Veterinário Ceulp/Ulbra, em Palmas/TO.

 

O treinamento é obrigatório para médicos veterinários da iniciativa privada, cadastrados PESE, que fazem coleta e solicita requisição de exames para Anemia Infecciosa Equina (AIE) e Mormo em laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

 

 "A resenha é considerada a identidade do equídeo, um documento obrigatório que deve acompanhar todas as amostras de sangue, portanto, é imprescindível para assegurar e garantir a sanidade dos animais", explicou Raydleno Tavares.

 

Em seguimento a divulgação do Plano Estratégico da retirada da vacinação contra a febre aftosa, o gerente de sanidade animal da Adapec, Sérgio Liocádio, aproveitou a oportunidade no Curso de Resenha do CRMV e abordou o tema.

 

Programação

 

No período da tarde desta segunda-feira, 17, das 14h às 18h, será abordado o tema- Resenha e identificação gráfica de equideos (Vilton Ramos). Já no dia 18, parte prática de resenha identificação e coleta de material ( Vilton Ramos)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.