Feijão caupi, amêndoa de babaçu e sorgo são os produtos do Tocantins com direito a bônus em agosto, informa Conab

Do total de 12 produtos contemplados com bônus, três são do Tocantins: feijão caupi, amêndoa de babaçu e sorgo. O bônus compensa a queda no preço de mercado e os valores são calculados pela Conab.

Publicado em: 12 de Agosto de 2019
Foto Por: Juliano Ribeiro / Governo do Tocantins
Autor: Norte Agropecuário
Fonte: Norte Agropecuário
O sorgo é um dos produtos do Tocantins contemplados com o bônus do Pronaf.

Doze produtos que tiveram queda no preço de mercado terão descontos no momento de amortização ou liquidação do crédito obtido junto ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). No Tocantins, os produtos contemplados são o feijão caupi, a amêndoa de babaçu e o sorgo. A relação, que está na Portaria 3.524, vale para o período de 10 de agosto a 9 de setembro deste ano.

Algumas das culturas terão bônus acima de 50%, como é o caso do feijão caupi para agricultores de Tocantins. O produto, que tem preço de garantia de R$ 147,97, a saca de 60 kg, teve o preço de mercado no último mês registrado em R$ 62,61/ 60 kg, o que representa queda de 57,69 %.

O feijão caupi também terá desconto nos estados do Maranhão, Pernambuco, Piauí e Mato Grosso e a amêndoa de babaçu, também no Maranhão e Piauí. Outros itens que contarão com o bônus são o açaí (AC, AM e AP), a raiz de mandioca (AL, CE, PB, RN e Espírito Santo), a castanha de caju (AL, PB, PI), a borracha natural (MA), a cana-de-açúcar (RJ), a laranja (RS), o maracujá (SE e ES),  e o mel de abelha (BA, PI, RN, PR, SC) e sorgo (TO).

Confira os produtos, estados e os bônus que estarão vigentes entre 10 de agosto e 9 de setembro deste ano:

De acordo com a Coordenação-Geral de Financiamento da Agricultura Familiar do Mapa, o desconto é aplicado pelo banco que operou o Pronaf sobre o valor do pagamento para os produtos da lista, para que os agricultores tenham assegurado, no mínimo, o custo de produção para garantir o pagamento.

Os descontos de todos os cultivos são calculados mensalmente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgados pela Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. (Com informações Conab e Mapa)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.