'Não existem milagres', diz técnico do Capital após revés para o Grêmio

O time tocantinense perdeu para a equipe gaúcha por 5 a 0, em jogo disputado no estádio Nilton Santos, válido pela Copa do Brasil Sub-20

Publicado em: 15 de Março de 2019
Foto Por: Divulgação/Facebook Capital FC
Autor: Globoesporte.com — Palmas, TO
Fonte: Globoesporte.com — Palmas, TO
Capital FC não avança para a próxima fase da Copa do Brasil Sub-20

O Capital se despediu da Copa do Brasil Sub-20 nesta quarta-feira (13), com derrota por 5 a 0 para o Grêmio. O jogo foi realizado no Nilton Santos, em Palmas. O técnico do Capital, Paulo Caroço, avaliou que o tempo de preparação foi curto.

- A partida foi dentro da normalidade, tivemos 17 dias de trabalho, com elenco praticamente novo. Não existem milagres, existe trabalho continuado e que lá na frente dá frutos, ainda mais quando joga com um time tão forte como é o do Grêmio - comentou Paulo Caroço, técnico do rubro-negro palmense.

O primeiro gol do ricolor saiu aos 18 minutos, quando Sávio aproveitou falha da zaga do Capital e fez 1 a 0. O segundo gol veio aos 38, em cobrança de escanteio, Heitor subiu para fazer de cabeça. O primeiro tempo foi de total domínio da equipe gaúcha.

Já no segundo tempo, o Capital iniciou em cima tentando o primeiro, mas a pressão não durou muito. O Grêmio continuava superior e soube aproveitar os espaços para chegar ao terceiro gol, aos 19, quando Elias recebeu na pequena área e escolheu o canto: 3 a 0. Aos 36 Dudu fez o quarto cobrando pênalti. O quinto veio após boa jogada de Dudu, que deixou Guilherme em condições de fechar a conta: 5 a 0.

- O jogo serviu para crescermos como time para o futuro. Aprender com os muitos erros que cometemos - ressaltou Paulo, que ainda não sabe se continua no Capital FC.

O Grêmio está na próxima fase e aguarda o vencedor do jogo entre Castanhal e CSA, que se enfrentam no dia 20 deste mês.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.