Aos 52 anos, homem que luta contra o câncer realiza sonho de voar de parapente

Há um ano e seis meses Adilson Ribeiro luta contra a doença. E finalmente nesta sexta-feira (23), ele realizou o sonho de voar de parapente

Publicado em: 24 de Agosto de 2019
Foto Por: Edson Reis/ GloboEsporte.com
Autor: Globoesporte.com, Palmas, TO
Fonte: Globoesporte.com, Palmas, TO

Adilson Ribeiro da Silva esperou 52 anos para realizar um sonho: voar de parapente. Ribeiro é de Marabá (PA) e está em Palmas para tratar um câncer de pulmão. Há um ano e seis meses ele luta contra a doença. E finalmente nesta sexta-feira (23), ele realizou o sonho de voar de parapente. Tudo foi possível através de uma conversa com a psicóloga dele, Rosicler Lopes.

 

- De repente, ela [psicóloga] falou que já havia voado de asa-delta, aí eu falei que queria também. Ela falou: 'É sério?' E eu disse que era e ela disse: 'Vou falar com um amigo meu para gente marcar um dia para ir'. Aí quando foi ontem [quinta-feira], ela comentou que seria na sexta-feira [dia 23]. Estou tranquilo - afirmou antes de encarar o desafio.

 

E quando Ribeiro contou para a companheira Gildete da Silva, que iria encarar um voo de parapente, ela não acreditou.

 

- Eu pensei que ele estava brincando, que não iria levar essa ideia à frente. Mas aí essa ideia surgiu em junho e foi amadurecendo, conversando e hoje [sexta-feira] estamos aqui - disse a companheira de Ribeiro.

 

Ribeiro encarou o voo com o instrutor Silvio Faria. Antes, os últimos ajustes, orientações e muita conversa para tranquilizar o paraense. Mas ele afirmou minutos antes que estava bem e que não havia ansiedade. Pouco tempo depois, os dois encararam o voo, que durou 15 minutos. Ao retornar, a expressão de sonho realizado.

 

- Depois de um voo desse aí. Muito bom! – comentou Adilson Ribeiro.

 

- Minha missão é realizar sonhos. E realizar com essa vontade que ele tava é muito melhor, muito bom - Afirmou o instrutor Silvio Faria, que ficou feliz em realizar o sonho de Adilson Ribeiro.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.