Éder Militão é apresentado no Real Madrid, mas passa mal em coletiva: "Muita emoção"

Quatro meses depois de ser contratado, defensor tem primeiro dia no clube, indo ao gramado para contato com a torcida. Mal-estar faz entrevista ser encerrada de repente

Publicado em: 10 de Julho de 2019
Foto Por: Reuters
Autor: GloboEsporte.com — Madri
Fonte: GloboEsporte.com — Madri
Defensor vestiu a camisa merengue pela primeira vez

Éder Militão enfim iniciou sua trajetória no Real Madrid de forma oficial. Quatro meses depois de ter sua contratação anunciada pelo clube merengue, o defensor de 21 anos foi apresentado na manhã desta quarta-feira, em um evento no Santiago Bernabéu.

 

O brasileiro passou por exames, vestiu a camisa blanca e foi ao gramado para o primeiro contato com a torcida. Mas precisou interromper sua primeira entrevista coletiva por conta de um mal-estar.

 

Após a sequência de eventos, Militão parou para conversar com os jornalistas na sala de imprensa do estádio. Depois de 12 minutos de perguntas e respostas, quando um jornalista se preparava para fazer a última questão, o brasileiro levantou a mão, tentou afrouxar a gravata e disse estar tonto. Depois, levou a mão ao rosto, e a assessoria decidiu dar fim à coletiva imediatamente.

 

Desculpe, estou um pouco tonto. É muita emoção - disse.

Militão chegou ao estádio acompanhado de seus familiares e, no auditório da tribuna de honra, participou da tradicional apresentação pelo presidente do clube, Florentino Pérez, vestindo terno e gravata. Depois, colocou o uniforme e exibiu sua habilidade no campo, enquanto centenas de fãs acompanhavam das arquibancadas.

Em seu primeiro pronunciamento como jogador merengue, antes da entrevista coletiva, Militão se declarou, dizendo que "desde pequeno queria jogar no melhor clube do mundo". Na entrevista com dezenas de jornalistas, o brasileiro se disse um atleta polivalente e afirmou que ainda não conversou com o técnico Zinedine Zidane, revelando estar ansioso para trabalhar com o francês.

Militão disse que está ciente da grande pressão que há no clube, mas que "não pensou duas vezes" quando recebeu a proposta para ir ao Real Madrid. Projetando uma disputa boa por um lugar no time, disse estar tranquilo.

- Venho para fazer o meu trabalho. Ser titular ou não, quem decidirá é o treinador. Se ele quiser que eu jogue, eu jogarei. Tenho os pés o chão - afirmou.

Desde que foi promovido ao profissional do São Paulo, em 2017, Éder Militão sempre evitou entrevistas, se mostrando pouco à vontade nestas ocasiões. No último mês, entretanto, o jogador precisou vencer a barreira, falando tanto como jogador da seleção brasileira como agora, ao vestir a camisa do Real Madrid.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.