Em disputa com Firmino, Jesus tem 4ª melhor média de gols entre centroavantes desde Ronaldo

Só Luis Fabiano, Ronaldo e Adriano têm média de gols superior a Gabriel Jesus. Fenômeno e Imperador são únicos goleadores de no mínimo duas competições pela Seleção. Veja análise

Publicado em: 21 de Junho de 2019
Foto Por: Infoesporte
Autor: Roberto Maleson — Rio de Janeiro
Fonte: Globo Esporte

A seleção brasileira segue em busca de um protagonista na posição de centroavante. Nomes como Leônidas da Silva, Pelé, Roberto Dinamite, Careca, Casagrande, Romário, Ronaldo, Adriano e Luis Fabiano já brilharam no posto com a camisa do Brasil. Agora, a missão passa pelos pés de Roberto Firmino e Gabriel Jesus.

 

O GloboEsporte.com levantou a quantidade de gols dos principais nomes escolhidos pelos comandantes da seleção brasileira, que tenham jogado ao menos 10 jogos com o Brasil desde a Copa do Mundo de 2002. Na disputa entre Gabriel Jesus e Roberto Firmino, o primeiro tem média de gols bem maior. Com a camisa do Brasil, apenas Luis Fabiano, Ronaldo e Adriano estão na frente.

 

Líder com diferença ligeira sobre Ronaldo, Luis Fabiano é quem teve melhor média de gols do período. Com 28 gols em 43 partidas, Fabuloso teve média de 0,65 gol por jogo pela Seleção.

 

Com 67 gols em 105 partidas, Fenômeno vem em segundo, com média de 0,64 gol por jogo. Ele é o segundo maior artilheiro da história do Brasil, atrás apenas do Rei Pelé.

 

Com 29 bolas na rede, Adriano Imperador tem mais gols que Luis Fabiano, porém com nove jogos a mais. Por isso, tem a terceira melhor média - 0,56 gol por jogo. Gabriel Jesus vem em seguida, com 16 gols em 31 partidas - média de 0,52 por jogo. Atacante do Cruzeiro, Fred fecha o Top-5. Confira a lista completa abaixo:

 

Centroavantes com maior média de gol pelo Brasil desde 2002

Jogador

Jogos

Gols

Média

Luis Fabiano

43

28

0,65

Ronaldo Fenômeno

105

67

0,64

Adriano

52

29

0,56

Gabriel Jesus

31

16

0,52

Fred

40

18

0,45

Richarlison

12

5

0,42

Alexandre Pato

22

9

0,41

Ricardo Oliveira

18

6

0,33

Roberto Firmino

34

10

0,29

20

5

0,25

Jonas

12

3

0,25

Leandro Damião

17

3

0,18

Fonte: WSC

OBS: só foram considerados os jogadores que atuam normalmente na função de centroavante. Neymar, por exemplo, tem média de 0,62 gol por jogo (60 gols em 97 partidas), mas não entrou na lista por não jogar na posição.

Com terceiro melhor desempenho, Adriano seria o centroavante da Seleção hoje caso o jogador não tivesse parado de jogar futebol e tivesse mantido o alto nível. É o que acredita Walter Casagrande, comentarista do Grupo Globo.

 

- O Adriano desistiu de jogar futebol muito cedo. Ele seria o centroavante até hoje da seleção brasileira. E não teve um tempo hábil pra renovar essa posição.

 

Busca pela artilharia

 

Uma vez que centroavante vive de gol, alcançar a premiação de artilheiro de um campeonato coroa um bom desempenho por uma equipe. Apesar de ter feito 16 gols, Gabriel Jesus ainda não levou nenhuma chuteira de ouro pela Seleção. Assim como Roberto Firmino.

 

Dois nomes ganham destaque quando este é o assunto: Ronaldo e Adriano. Eles são os únicos jogadores brasileiros goleadores máximos de ao menos dois torneios das três principais competições oficiais (Copa do Mundo, Copa das Confederações e Copa América).

 

Ronaldo foi campeão da Copa América de 1999 e ainda levou a chuteira de ouro, com os cinco gols anotados. Outra dobradinha do Fenômeno veio em 2002, na Copa do Mundo: título e artilharia, com oito gols marcados.

 

O Imperador repetiu o feito de Ronaldo e levou troféu da competição e a chuteira de ouro nas duas vezes em que foi o goleador máximo. Em 2004, Adriano foi o autor do gol no último minuto da final da Copa América contra a Argentina, que levou a decisão para os pênaltis, depois vencida pelo Brasil. Com outros seis gols, o ex-atacante de Flamengo, São Paulo e Corinthians terminou como artilheiro.

 

No ano seguinte, o Imperador confirmou o gosto de marcar contra os hermanos e anotou dois gols na final da Copa das Confederações, nagoleada de 4 a 1 sobre a Argentina. Com os cinco gols no campeonato, Adriano foi novamente artilheiro.

+ Veja mais notícias sobre a seleção brasileira

 

Desde então, apenas três nomes brasileiros figuraram no topo da artilharia de alguma destas competições: Robinho, Luis Fabiano e Fred. O Rei das Pedaladas foi o goleador da Copa América de 2007, com seis gols. Já Fabuloso balançou a rede em cinco oportunidades durante a Copa das Confederações de 2009. Nesta mesma competição, mas em 2013, foi a vez do Rei dos Stories faturar a chuteira de ouro, com cinco gols.

 

E hoje, quem resolve?

 

Dono da camisa 9 na última Copa do Mundo, Gabriel Jesus passou em branco na Rússia. Até então incontestável, a sombra de Firmino cresceu até o ex-atacante do Palmeiras perder a vaga de titular da equipe para o atleta do Liverpool nos últimos jogos.

 

- Eu acho que a Copa do Mundo fez muito mal para ele. Ele cumprir 100% a parte tática do Tite foi prejudicial para o Gabriel Jesus em todos os sentidos - avaliou Casagrande.

 

- Ele vinha de umas Eliminatórias muito boa. Ele estava tendo uma presença de área, estava chegando a ser um centroavante, um artilheiro. Ele foi para a Copa, não fez nenhum gol, o esquema tático do Tite prejudicou o Gabriel, na minha opinião. Ele foi o primeiro número 9 que não fez nenhum gol em Copa. Tudo isso deve ter pesado emocionalmente e deu uma travada na evolução dele.

 

Os números, porém, jogam a favor de Jesus. Com 16 gols, ele é oartilheiro da Era Tite. O camisa 9 do Brasil só tem média de gols inferior a Luis Fabiano, Ronaldo e Adriano. Enquanto isso, Roberto Firmino marcou 10 vezes em 34 partidas - uma média de 0,29 por jogo. Desempenho ofensivo este melhor apenas que de Jô, Jonas e Leandro Damião.

 

+ Veja especial dos 3 anos de Tite na Seleção

O que pesou a favor de Firmino foi o rendimento no clube. Gabriel Jesus foi campeão inglês desta temporada, mas com papel menos decisivo que o concorrente direto pela posição no Brasil. Jesus jogou apenas oito partidas como titular no Campeonato Inglês, acumulou 1021 minutos em campo e marcou sete gols. Já o camisa 20 do Brasil jogou bem mais que o dobro que Jesus. Foram 31 jogos como titular, 2620 minutos em campo e 12 gols marcados. Firmino foi ainda campeão da Liga dos Campeões, com quatro gols em oito partidas como titular.

 

- O Firmino chegou como campeão da Champions. Não é para qualquer um. Ele chegou com moral para jogar. Só que o Gabriel tem mais identificação com o torcedor brasileiro do que o Firmino. O Gabriel jogou no Palmeiras e foi campeão brasileiro, sendo protagonista do título. O Firmino não teve grande destaque aqui no Brasil.

 

- Eu escolheria o Gabriel (para jogar contra o Peru) por conta do que ele já fez à Seleção. Eu acho que ele tem mais técnica, tem mais mobilidade que o Firmino. E pelo futuro que ele pode ter. Ele tem 22 anos. É um jogador que ainda pode crescer muito e ocupar esse espaço como centroavante e com muita importância.

 

Apesar de ter sido o titular nos dois primeiros jogos da Copa América, Firmino não é unanimidade e pode ser sacado para o confronto contra o Peru. A disputa entre Jesus e Firmino está aberta e agora cabe à Tite a decisão de quem começará entre os 11 iniciais diante dos peruanos. O Brasil enfrenta o Peru neste sábado, às 16h, na Arena Corinthians.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.