Sparta cria time feminino de futebol; prática foi liberada em 1979

Na Série A, a partir desse ano, por exemplo, é obrigação que os 20 times tenham equipes femininas, conforme exigências da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)

Publicado em: 14 de Setembro de 2019
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor: GloboEsporte.com, Palmas, TO
Fonte: GloboEsporte.com, Palmas, TO
Sparta cria time feminino de futebol

De olho em competições femininas, o Sparta criou recentemente uma equipe de futebol. No Tocantins ainda não há exigências para os clubes terem times femininos. Na Série A, a partir desse ano, por exemplo, é obrigação que os 20 times tenham equipes femininas, conforme exigências da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

- O Sparta está iniciando. Graças a Deus estamos iniciando bem. Nós vamos trabalhar para que a gente possa ter essas categorias divididas dentro do Sparta, que a gente possa também dar essa oportunidade as meninas. Espero que à frente a gente possa ter um campeonato estadual feminino - explicou o treinador Paulão, ex-jogador do time masculino. 

Em 2019, são 40 anos desde que a prática do futebol feminino foi liberada no Brasil - desde 1941, o Decreto-Lei 3199, do governo de Getúlio Vargas, proibia a "prática de esportes incompatíveis com a natureza feminina".

Após sete anos do fim do impedimento, a Seleção Brasileira feminina encarava pela primeira vez, em 1986 - um confronto amistoso com os Estados Unidos. E após décadas de promessas de incentivo, a lei, enfim, se coloca a favor das mulheres no futebol.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.