Execução em meio ao Miracaxi: homem é assassinado com dois tiros da cabeça

Publicado em: 21 de Julho de 2019
Foto Por: Divulgação
Autor: Gazeta do Cerrado
Fonte: Gazeta do Cerrado

Uma morte foi registrada em meio ao circuito do Miracaxi na madrugada deste sábado, 21. Foi uma execução com dois tiros na cabeça.

 

O evento teve pelo menos cerca de 20 mil pessoas no segundo dia. O jovem foi identificado como Adriano Parente Cardoso.

 

Segundo os presentes, não houve briga e há suspeitas que a vítima teria sido alveja em meio a distração.

 

No momento da execução, o show chegou a ser parado para as providências da Polícia e retirada do corpo.

 

O crime aconteceu às 03:20 da manhã e a vítima morreu na hora. Testemunhas contaram à Gazeta que a vítima estava sentado em uma caixa térmica quando foi alvejado. A vítima seria de Palmas.

 

A Gazeta solicitou à Polícia mais de detalhes sobre o Crime. O corpo foi encaminhado para o IML.

 

Segurança

 

Muitas pessoas reclamaram que acharam pouco o efetivo de militares presentes. A Gazeta acompanhou a festa e verificou in loco que havia várias equipes da Polícia fazendo ronda ostensiva.

 

Prefeitura se manifesta

 

A prefeitura encaminhou nota sobre o fato:

 

A Prefeitura de Miracema do Tocantins lamenta profundamente o ocorrido no último show da noite de sábado, 20, do Miracaxi e presta condolências à família do jovem de 22 anos, Adriano Parente Cardoso, natural de Porto Nacional, morador de Palmas.

 

A gestão trabalhou para garantir a segurança do público, utilizando detector de metais, vistoria, segurança particular especializada, policiamento militar, civil, força tática, Corpo de Bombeiros e monitoramento com câmeras da PM e do município.

 

A perícia esteve no local para os procedimentos cabíveis e seguem com as investigações para desvendarem a motivação do crime.

 

*Ascom/Prefeitura de Miracema do Tocantins*

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.