Lançado 1º Leilão Direito de Viver

Publicado em: 16 de Abril de 2018
Foto Por: Divulgação
Autor: Leal Junior
Fonte: Portal LJ

Foi lançado em Miracema do Tocantins o 1º Leilão Direito de Viver através da comissão organizadora do evento que esteve no Programa Leal Júnior sábado,14, da Rádio Miracema FM.

 

O coordenador geral Rômulo Xavier explicou que a arrecadação será revertida para o Hospital de Câncer de Barretos e a construção do mesmo hospital em Palmas.

 

Em Miracema do Tocantins o leilão será dia 09 de junho no Parque Agropecuário Capitão Vaqueiro à partir de 12:00 horas.

 

Para se ter uma ideia em Miranorte sábado passado,07, foi arrecadado R$ 410.000,00 na terceira edição do leilão.

 

Em Miracema será o primeiro, e a expectativa é que o valor da cidade vizinha seja superado, para isso qualquer pessoa poderá participar colaborando com o que sentir no coração.

 

"Já temos 55 cabeças de gado", afirma Xavier, que comunicar ter no Tocantins 610 pacientes coma doença.

 

A integrante da comissão Maria Bala comentou que todos tem "que vestir essa camisa"  ao mesmo tempo em que o advogado Dr. Domingos Paes destacou a importância de um Hospital do Câncer em Palmas.

 

O venerável Raimundo Bandeira Filho representando a Loja Maçônica de Miracema, colocou a instituição à disposição, o mesmo ocorrendo com Penha Bandeira que é presidente da Colméia Maçônica do município.

 

Para o empresário Pedro Quixabeira não se pode perder a oportunidade de fazer o bem e "a causa é mais do que justa e podem contar com a ACIAM"entidade do qual é dirigente máximo.

 

O presidente da Comitiva "Os Muladeiros" Silvio Gomes confirmou que colocará a entidade em campo para contribuir com o projeto.

 

Encerrando, Rômulo Xavier afirmou que Miracema vai abraçar a ideia e sua expectativa é extremamente positiva.

 

"Vai ser um grande sucesso,pois, ainda não recebemos um não por onde temos andado".

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.