Prefeitura entrega câmeras de videomonitoramento

Publicado em: 13 de Março de 2018
Foto Por: Nonato Souza
Autor: Leal Junior
Fonte: Portal LJ

A Prefeitura Municipal de Miracema do Tocantins entregou na manhã desta segunda-feira,12, três câmeras modelo speed dome ao Conselho Comunitário de Segurança.

A entrega aconteceu na central de monitoramento na sede da Polícia Militar e contou com as presenças do prefeito Moisés da Sercon, vice Saulo Milhomem, vereadores Edilson Tavares, Branquinho do Araras, Núbio Gomes, Natan Fontes, Adilson do Correntinho e Irmão Didan, além do Comandante da PM Capitão Murilo Avelar e membros de sua equipe, representante da Políicia Civil Marcola, e Thaller Rogério presidente do C.C.S.

Na oportunidade foi comunicado que o drone já está em operação, e uma das câmeras doadas será instalada no Ponto de Apoio onde tem ocorrido alguns casos de violência nos últimos dias.

O Capitão Avelar reforçou que a solução para combater a violência é o envolvimento da sociedade e a busca de eliminar ou diminuir a ociosidade, principalmente dos jovens.

Thaller Rogério comunicou que em recente visita à Secretaria de Segurança Pública do Estado obteve a promessa de que serão enviados mais equipamentos para o Conselho, além da disponibilização de mais dois funcionários.

 

Moisés Costa

 

Para o chefe do executivo miracemense é necessário alterar o código de postura do município, além de intensificar a fiscalização nos pontos de maior movimento da cidade nos finais de semana.

"Estamos fazendo o possível para combater a criminalidade, uma das provas é a aquisição dessas três câmeras", acrescentando ainda que vai buscar o Conselho Tutelar para colaborar nas ações que serão desenvolvidas.

Por parte da câmara municipal os parlamentares Núbio Gomes e Natan Fontes disseram que estarão à disposição para colaborar no que for necessário.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.