Ex-estrela na NBA diz que seu amigo Kim Jong-un é 'provavelmente louco'

Publicado em: 15 de Dezembro de 2017
Foto Por: Divulgação
Fonte: O Globo

 

LOS ANGELES — "Cinco vezes campeão da NBA e possivelmente a única coisa que nos separa de uma guerra termonuclear com a Coreia do Norte". Foi assim que o apresentador Stephen Colbert definiu o ex-jogador de basquete Dennis Rodman na entrevista em que o astro revelaria um pouco mais sobre a personalidade de seu improvável amigo Kim Jong-un. Na conversa, o americano destacou que o líder norte-coreano é "provavelmente um homem louco", mas que não o vê dessa forma. Para o ex-esportista, o ditador é, antes de tudo, "uma criança".

Na entrevista, concedida no programa "Late Night with Stephen Colbert", da rede CBS, Rodman voltou a reivindicar um posto de enviado de paz em meio à tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte. Amigo de Kim há cinco anos, ele também já trabalhou com o presidente Donald Trump no "O Aprendiz - Celebridades". O ex-jogador foi demitido da atração após não conseguir soletrar o nome da atual primeira-dama, Melania Trump. Colbert rebateu que o norte-coreano pode até ser uma criança, mas é uma criança com armas nucleares nas mãos.

"Eu realmente não julgo as pessoas, sabe, pela cor delas. Eu não julgo por de onde elas são. Sabe, somos todos seres humanos, no fim das contas. É engraçado, mas eu não vejo como as pessoas podem sentar e dizer que essa pessoa (Kim, no caso) é um homem louco. Ele provavelmente é, mas eu não vejo isso. Mas ele provavelmente é", destacou Rodman.

O astro da NBA, famoso pelas excentricidades no país, frisou que Kim, há dois anos, declarou não querer guerra com os Estados Unidos. O amigo, na visão de Rodman, quer inclusive abrir um canal de comunicação com os americanos. À agência France Presse, no começo da semana, o americano havia afirmado que nenhum dos dois líderes mundiais quer conflito armado. Trump e Kim, na visão dele, seriam "mais ou menos o mesmo", por se encantarem em ter o controle, e a batalha retórica inflamada não passaria de um "espetáculo".

'RARAMENTE FALAMOS DE POLÍTICA'

Rodman ainda revelou a primeira vez em que conversou com o ditador. "Nós só queremos saber, podemos confiar em você?", questionou Kim Jong-un em sua primeira fala ao astro, há cinco anos. Desde então, o ex-jogador já visitou a nação asiática cinco vezes, mas teve a viagem embargada pelas autoridades americanas outras seis vezes.

Com a relação próxima ao ditador, o ex-jogador alegou que tenta marcar uma conversa e revelar a Donald Trump o que Kim deseja desde o primeiro dia de mandato.

"Eu basicamente passo um tempo com ele, a gente ri, canta no karaoke, faz um monte de coisas legais juntos. Nós andamos à cavalo, vamos esquiar, e raramente falamos de política", explicou Rodman sobre os passatempos preferidos dos amigos em Pyongyang.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.