ONU eleva para 537 mil número de refugiados de Mianmar que chegaram em Bangladesh desde agosto

Publicado em: 16 de Outubro de 2017
Foto Por: Zohra Bensemra/ Reuters
Fonte: G1
Uma refugiada rohingya dentro de um abrigo no campo de refugiados Kutupalong, em Cox's Bazar, Bangladesh, no dia 15/10/2017.

 

 

A ONU elevou neste domingo para 537 mil o número de rohingyas que chegaram a Bangladesh fugindo da violência em Mianmar desde 25 de agosto, uma quantidade que supera em 1.000 a do relatório anterior, publicado na última quinta-feira.

O relatório de situação do Grupo de Coordenação Intersetorial da ONU divulgado hoje e que abrange um período até o dia 14 de outubro, anunciou que foi possível verificar "a chegada de 18 mil novos refugiados rohingyas na última semana".

Além disso, os acampamentos improvisados de Kutupalong e Balukhali em Cox's Bazar, província na qual estão situados há semanas, acabaram se unindo devido ao aumento das chegadas e já contam com uma população estimada de 374 mil pessoas.

Outros 89 mil rohingyas foram acolhidos por comunidades locais.

"A rapidez e escala do fluxo (de rohingyas a Bangladesh) resultou em uma crítica emergência humanitária", lembrou o relatório.

O governo bengali e a ONU contabilizaram até hoje 27.825 famílias e o Ministério de Interior de Bangladesh registrou por enquanto 161.963 rohingyas, 28% da população estimada, revelou o relatório.

Segundo a ONU, todos os recém chegados necessitam comida, serviços médicos e alojamento.

No entanto, em relação ao alojamento, dos 748.197 refugiados (somados os que já havia antes da crise) que precisam de um teto, até agora só foi possível entregar pacotes de emergência com lonas impermeáveis a 37 mil famílias.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.