Príncipe Philip reaparece em novo retrato feito no Castelo de Windsor

Publicado em: 11 de Dezembro de 2017
Foto Por: Ralph Heimans/Palácio de Buckingham via Reuters
Fonte: G1
Príncipe Philip é retratado em nova pintura do australiano Ralph Heimans

 

O príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II da Inglaterra, teve um novo retrato seu divulgado nesta segunda-feira (11) pelo Palácio de Buckingham. A pintura foi feita pelo artista australiano Ralph Heimans e mostra o Duque de Edimburgo no grande corredor do Palácio de Windsor, no Reino Unido.

De acordo com a Reuters, o retrato foi pintado para ser exibido no Museu de História Nacional que fica no Castelo de Frederiksborg, na Dinamarca. O museu realiza em 2018 uma retrospectiva dos trabalhos de Heimans e parte do objetivo da exposição é explorar as conexões históricas e culturais entre as famílias reais da Grã-Bretanha e da Dinamarca.

A pintura é divulgada no ano em que Philip se aposentou, aos 96 anos, da vida pública. Em agosto, participou de uma cerimônia militar no Palácio de Buckingham, seu último ato oficial como consorte.

A história de Philip

Tataraneto da rainha Victoria como a própria Elizabeth, e de ascendência alemã, o duque nasceu em 10 de junho de 1921 na ilha grega de Corfu, como príncipe da Grécia e da Dinamarca, quinto filho e único homem da princesa Alice de Battenberg e do príncipe Andrew da Grécia.

Aos 18 meses, foi retirado, dentro de uma caixa de laranjas, em um barco britânico com o resto de sua família quando a república helênica foi proclamada e seu tio, o rei Constantino I (avô da rainha Sofia da Espanha) teve que se exilar.

Depois de encontrar refúgio perto de Paris, seu pai começou a frequentar os cassinos de Monte Carlo e a mãe, depressiva, se refugiou em um convento. Philip tinha 10 anos. Deixado com parentes distantes, estudou em colégios na França, Alemanha e Grã-Bretanha até ser enviado para um austero internato escocês.

Ingressou posteriormente na Marinha Real britânica e participou ativamente nos combates durante a Segunda Guerra Mundial no Oceano Índico e no Atlântico.

Era um jovem de 18 anos quando conheceu Elizabeth, antes da guerra. Lilibeth, como era chamada por sua mãe, tinha 13 anos e se apaixonou. Os dois se casaram oito anos depois, em 20 de novembro de 1947. Philip, nomeado duque de Edimburgo, teve que renunciar aos seus títulos de nobreza anteriores e a sua religião ortodoxa, convertendo-se à Igreja Anglicana.

Em fevereiro de 1952, a morte prematura de seu sogro, o rei George VI, marcou o fim de sua carreira de oficial na Marinha e deu início ao período como príncipe consorte.

"Acredito que cumpri com a minha parte", declarou em uma entrevista à BBC em 2011, quando completou 90 anos e anunciou que deixaria de ser o patrono de algumas fundações.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.