Trump rebate premiê britânica após críticas por compartilhar vídeos antimuçulmanos

Publicado em: 30 de Novembro de 2017
Foto Por: REUTERS/Thierry Charlier/Pool
Fonte: G1
Theresa May e Donald Trump conversam durante encontro em maio, na sede da Otan em Bruxelas

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, rebateu a primeira-ministra britânica, Theresa May, no Twitter, depois que o Reino Unido o criticou por retuitar vídeos anti-islâmicos originalmente divulgados por um grupo britânico de extrema direita.

No tuíte, em que Trump diz a May que ela deve se concentrar no terrorismo em vez de se focar nele, foi um ataque público sem precedentes à líder do mais próximo aliado nos EUA em questões de segurança.

"Theresa, @theresamay, não se concentre em mim, foque no destrutivo Terrorismo Radical Islâmico que está ocorrendo no Reino Unido. Estamos muito bem", escreveu Trump na rede social.

O tuíte foi uma reação a declarações do porta-voz de May, que disse na quarta-feira (29), em resposta ao compartilhamento por Trump dos vídeos anti-islâmicos, ser "errado que o presidente tenha feito isso".

Críticas

Trump provocou uma onda de críticas dos dois lados do Atlântico na quarta ao compartilhar vídeos anti-islâmicos publicados por Jayda Fransen, vice-líder do grupo anti-imigração britânico Reino Unido Primeiro, que foi condenada neste mês por abusos cometidos contra uma mulher muçulmana.

Um dos vídeos compartilhados por Trump mostra o que seria um grupo de militantes islâmicos matando um homem. O outro mostra um suposto imigrante muçulmano batendo num rapaz holandês de muletas. O terceiro vídeo mostra um homem que seria muçulmano destruindo uma imagem de Nossa Senhora.

"Os britânicos rejeitam unanimemente a retórica tendenciosa da extrema-direita, que é a antítese dos valores que este país representa: decência, tolerância e respeito", disse o porta-voz da premiê britânica.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.