Prelazia de Cristalândia é elevada a Diocese

Publicado em: 11 de Julho de 2019
Foto Por: Divulgação
Autor: Ascom
Fonte: Ascom

A prelazia de Cristalândia foi elevada a Diocese nesta quarta, 10, pelo Papa Francisco. O Santo Padre criou a Diocese com o mesmo território da Prelazia de Cristalândia, nomeando Dom Wellington de Queiroz Vieira como primeiro Bispo Diocesano.

A elevação significa o reconhecimento da maturidade eclesial da Igreja Particular de Cristalândia e do trabalho missionário e dedicação de todos os que por lá passaram desde, principalmente, a criação da Prelazia de Cristalândia em 26 de maio de 1956. Conforme o Bispo a elevação "é também um ato de confiança em nós, que aqui estamos e nos que no futuro farão parte de nossa comunidade diocesana. Confiança na continuidade da missão, em nossa capacidade e disponibilidade em seguir a anunciar Jesus."

Dom Wellington faz questão de ressaltar a participação de Dom Jaime Antônio Schuck, Dom Olívio Teodoro e Dom Heriberto Hermes na caminhada da Prelazia e agradeceu a Dom Rodolfo Weber responsável pelo processo de solicitação de elevação da Prelazia a Diocese, a todos os bispos do Regional Norte 3 na CNBB que junto com ele reiteraram a solicitação ao Papa Francisco neste ano de 2019.

"A nossa gratidão a todos os sacerdotes, religiosas e religiosos, leigas e leigos que a seu tempo colaboram com ardor missionário no testemunho cristão em nossas comunidades", ressaltou o Bispo.

A instalação da nova diocese e a posse do novo Bispo ocorrerá em Celebração Eucarística que contará com a presidência de Sua Excelência, Dom Giovanni d'Aniello, Núncio Apostólico, representante do Papa Francisco no Brasil e da comunidade em geral, em dia e hora ainda a definir.

Para Dom Pedro Brito Guimarães, arcebispo Metropolitano de Palmas e presidente do Regional Norte 3 da CNBB, "é uma graça para nosso Regional fazer parte do nascimento desta nova filha. Parabéns ao pastor e todo o seu rebanho. Muita festa. Daqui a minha prece", finalizou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.