Bombeiros militares controlam fogo no Vale do Vai quem Quer, em Taquaruçu

O sinistro atingiu parte de área particular e parte de área pública. O trabalho começou na manhã do sábado

Publicado em: 02 de Setembro de 2019
Foto Por: Corpo de Bombeiros Militares
Autor: Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
Bombeiros militares combatem fogo na margem da rodovia, próximo a Taquaruçu

Iniciado por volta das 10h45, deste sábado, 31, um incêndio florestal na região de Taquaruçu foi praticamente combatido por volta das 10h30 da manhã de hoje, 01, pelo Corpo de Bombeiros Militares.

 

Os focos estavam sob controle até a tarde do sábado, mas as chamas seguiam para o Vale do Vai Quem Quer, exigindo diversos bombeiros militares na ação. Os pontos maiores foram debelados, contudo, as equipes permaneceram na localidade extinguindo situações pontuais para evitar a chamada reignição.

 

Tudo começou na TO-030, na altura do Km 10, com o fogo atingindo as margens da rodovia. Entretanto, com os fortes ventos do período, a propriedade na lateral da via também começou a queimar.

 

Logo, quatro viaturas do CBM, com 11 bombeiros militares, foram deslocados para combater o fogo. Na parte da tarde, mais 13 substituíram os anteriores e finalizaram o dia com os focos controlados.

 

Com as chamas, animais e pássaros têm sofrido, perdendo suas moradias e até a vida. Durante o combate deste final de semana, macacos de pequeno porte, ninhos de aves e até um jabuti foram encontrados na ação dos bombeiros militares. O jabuti foi salvo por dois sargentos. Uma árvore que teve o tronco consumido pelo fogo caiu em meio à rodovia e foi cortada com motosserra para desobstruir o caminho.

 

Só no primeiro dia de combate, mais de 3.500 litros de água foram usados pelo caminhão Auto Bomba Tanque Florestal (ABTF), além de outra boa quantidade usada nas bombas costais. Os bombeiros também empregam abafadores no combate e três caminhonetes.

 

No final da manhã deste domingo, com o trabalho praticamente finalizado, as equipes se concentravam na região do Vale do Vai Quem Quer. O maior desafio para a execução da atividade eram os pontos de difícil acesso, tanto para o caminhão, quanto para o bombeiros militares, que ainda permanecem no local debelando ações pontuais para que o fogo não seja retomado com os ventos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.