Cidadania e Justiça executa projeto de inserção de apenados ao trabalho no setor público

Publicado em: 13 de Agosto de 2019
Foto Por: Cidadania e Justiça/ Governo do Tocantins
Autor: Gabriela Santos- Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
Projeto Vital oportuniza vagas de trabalho para apenados em regime aberto

O "Projeto Vital: Agentes de Serviços Gerais em Setor Público", viabilizado pela Gerência de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso e Egresso disponibiliza vagas de trabalho na área de serviços gerais para pessoas que cumprem pena em regime aberto.

 

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), através da Gerência de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso e Egresso, iniciou a execução do "Projeto Vital: Agentes de Serviços Gerais em Setor Público" que viabiliza a inclusão de apenados que cumprem pena no regime aberto no mercado de trabalho, executando tarefas no funcionalismo público. O projeto também visa combater a reincidência criminal dos apenados.

 

As etapas de execução estão sendo realizadas no Centro de Educação e Treinamento, as vagas estão destinadas somente para os apenados que residem em Palmas.  Inicialmente, o projeto oferta 10 vagas de trabalho para contratos de até um ano de trabalho, para os cargos de auxiliar de serviços gerais, podendo exercer a função nas áreas de almoxarifado, limpeza, jardinagem, entre outras áreas de manutenção. 

 

Fases da seleção

 

A escolha dos reeducandos do regime aberto para participar do projeto é feita através de três etapas: cadastramento, seleção e classificação, contratação. O cadastro constando os órgãos estaduais que receberão os reeducandos para trabalhar, assim como a inscrição dos reeducandos para o trabalho foi realizado de forma espontânea, bastou procurar a Gerência de Reintegração para participar do projeto.

 

A seleção dos participantes está sendo feita por meio de atividades planejadas com auxílio de recursos psicológicos e psicossociais, e a classificação será definida de acordo com as áreas já trabalhadas e experiências que os reeducandos já possuíam, além disso será feita uma análise da capacitação funcional e escolarização dos inscritos. 

 

Após contratação, os apenados selecionados serão capacitados para as funções designadas e terão acompanhamento mensal com grupos e rodas de conversa, além da avaliação de desempenho realizada pelos gestores, chefes imediatos e mediatos acerca da atuação funcional dos contratados.

 

Reincidência Criminal

 

Para a psicóloga e agente analista em execução penal, Kathia Nemeth, que foi uma das responsáveis pelos testes psicológicos e psicossociais aplicados para oito apenados inscritos no projeto, na última quinta-feira, 08, o Projeto Vital reforça o trabalho de ressocialização realizado pela Seciju.

 

"A ressocialização desses apenados se dará pela interação produtiva que é transformadora, o trabalho propicia uma nova possibilidade de relações sociais. O projeto possibilita a eles uma nova vivência social saudável. O apenado que possui oportunidade de estudar e trabalhar durante o cumprimento da sua pena tem menos chances de reincidir criminalmente", explicou.

 

Segundo o gerente de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso e Egresso da Seciju, Leandro Bezerra, o desenvolvimento do projeto além de promover trabalho, também servirá para mostrar para a sociedade como oferecer vagas no mercado de trabalho para os apenados, pois o trabalho é um instrumento de mudança social.

 

"Este projeto de contratação de Auxiliar de Serviços Gerais em Setor Público, oportunizará a sociedade a obter o conhecimento do quanto pode ser significativo e importante o trabalho do apenado. Ressaltando que à medida que valorizamos iniciativas de empregabilidade deste público, estamos contribuindo com a segurança pública e social por meio do trabalho conjunto de reinserção social", finalizou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.