Decreto autoriza travestis e transexuais a usarem nome social nos documentos e cadastros em Palmas

Medida foi assinada pela prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), e já está valendo. Para que os nomes sejam utilizados basta uma autodeclaração.

Publicado em: 13 de Abril de 2019
Foto Por: Luciana Pires/Prefeitura de Palmas
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Nome social será utilizado em documentos e cadastro de Palmas

A Prefeitura de Palmas publicou um decreto que autoriza travestis e transexuais a utilizarem o nome social em documentos e cadastros de todos os órgãos da administração municipal. O texto determina que para que os nomes sejam incluídos basta uma autodeclaração, sem a necessidade de apresentação de testemunhas ou declarações oficiais. A medida já está valendo.

O decreto foi assinado pela prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) e tem como base o texto que dava o mesmo direito aos travestis e transexuais no Sistema Único de Saúde (SUS) de Palmas. O nome social é a aquele pelo qual a pessoa travesti ou transexual se identifica e é socialmente reconhecida, diferente do nome civil, que consta na certidão de nascimento.

A determinação vale para o preenchimento de fichas, cadastros, formulários, prontuários e documentos do tipo, inclusive no âmbito escolar. Também fica determinado a utilização destes nomes em registros funerários, incluindo as lápides, na cidade.

Em casos de uso imprescindível do nome civil, ele deverá ser escrito entre parênteses, garantindo destaque ao nome social.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.