Hortaliças cultivadas por socioeducandos serão vendidas nesta quinta e sexta

Publicado em: 09 de Agosto de 2018
Foto Por: Divulgação
Autor: Tamires Rodrigues – Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
Os socioeducandos do Centro do Atendimento Socioeducativo (Case) de Palmas realizaram a feira de hortaliças Os socioeducandos do Centro do Atendimento Socioeducativo (Case) de Palmas realizaram a feira de hortaliças

Os socioeducandos do Centro do Atendimento Socioeducativo (Case) de Palmas realizaram uma feira de hortaliças nesta manhã, 08, na Secretaria Estadual de Agricultura (Seagro) e continuarão no restante da semana. O cultivo das hortaliças é desenvolvido dentro do Case, com o objetivo de ocupar o tempo, aprender uma atividade profissional e estar em convívio social. Um projeto realizado pela Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), coordenadores da unidade e parceiros.

 "Ensinamos desde o preparo da terra, o plantio, cultivo e até a venda. Muitos querem participar do projeto e vemos o desenvolvimento nas relações e no trabalho dos socioeducandos", disse, o coordenador da horta, Clauderlei Oliveira. O quantitativo e hortaliças produzidas são 100% orgânicos e os adolescentes que cumprem medidas socioeducativas auxiliam no cultivo no contra turno das aulas escolares.

As vendas continuam na quinta-feira, 09, na Secretaria Estadual de Trabalho e Assistência Social (Setas) e na sexta-feira, 10, na Secretaria Estadual de Saúde (SES), localizadas na Praça dos Girassóis.

Para a comercialização os adolescentes junto à equipe do Case levarão alface, couve, rúcula, cebola, coentro, quiabo e tomate cereja. O dinheiro resultante das vendas será aplicado na manutenção e melhoramento da horta e para a bolsa de auxílio aos adolescentes que participam do projeto.

Horta Renascer

A iniciativa faz parte do Projeto Horta Renascer desenvolvido dentro do Case juntamente com os adolescentes que cumprem medida socioeducativa. O Projeto Horta Renascer ensina desde preparo da terra, processo de plantio, adubação, irrigação e venda. Os produtos são vendidos para a empresa Vogue Serviços de Alimentação que oferece refeições a algumas unidades do sistema penitenciário e socioeducativo. O excedente é comercializado para a sociedade em geral, através da comercialização no serviço público e para demais interessados, como acontece nos dias 09 e 10 de agosto.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.