Imagem de cão na garupa de moto em Palmas viraliza e história comove na web

Michael Silva, de 23 anos, e seu animal de estimação Bob foram flagrados andando em uma motocicleta. Os dois saíram de MG de moto e estavam morando nas ruas de Palmas.

Publicado em: 09 de Agosto de 2018
Foto Por: Reprodução/Facebook
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Cachorro anda na garupa de moto pelas ruas de Palmas

Nos últimos dias, fotos e vídeos de um cachorro na garupa de uma motocicleta começaram a circular pelas redes sociais. As imagens mostram o animal agarrado nos ombros do dono, que conduz o veículo pelas avenidas de Palmas. Michael Silva, de 23 anos, e o animal de estimação Bob vieram de Minas Gerais. O jovem não conseguiu emprego e estava morando na rua. O único bem é a motocicleta. Em um dos flagrantes registrados por moradores, Michael levava Bob a um pet shop para buscar ajuda ao cão que está com uma virose altamente contagiosa.

 

As imagens do cão na motocicleta chamaram a atenção dos moradores de Palmas pelo perigo. Além de ser uma infração, a conduta poderia causar um acidente de trânsito. (Veja o vídeo)

Mas a indignação deu lugar a uma mobilização de pessoas nas redes sociais, que se uniram para buscar ajuda a Michael e Bob. O jovem conta que saiu de Minas Gerais em março desse ano. Na motocicleta, ele, o irmão e o cachorro viajaram por mais de 1,2 mil quilômetros. A ideia era ir para o Pará, mas o veículo quebrou em Palmas e eles não tinham condições de pagar pelo conserto.

"Nós tentamos emprego, meu irmão conseguiu. Chegamos a morar numa invasão, no distrito de Luzimangues, mas não deu certo. Saí e não tinha outro lugar para morar."

Michael foi morar na rua e Bob também. "Nós somos inseparáveis, quando saí de Minas Gerais não quis deixar ele para trás."

Na semana passada, Bob passou mal e Michael o levou até a médica veterinária Erica Iserchagen, na quadra 305 Norte. Sem dinheiro para pagar a conta e os exames, o jovem prometeu voltar outro dia para levar o valor.

Bob foi examinado e diagnosticado com cinomose. "É uma virose contagiosa, com nível alto de mortalidade. A doença provoca secreção nos olhos e no nariz. O animal tem dificuldades de respirar. Os sintomas evoluem para vômito, diarreia e convulsão", explicou a veterinária.

Dias depois do atendimento, a empresária Mônica Callassa passava pela avenida JK, uma das principais da capital, quando viu Bob. Há 12 anos, ela resgata animais das ruas. Numa chácara localizada na TO-010, ela cuida de cerca de 100 animais, entre cães e gatos.

"Entrei no estacionamento da quadra 104 Sul e vi o Bob sentado no chão sem respirar. Depois vi que ele seguiu o Michael. Resolvi conversar, falei para ele que o cachorro estava doente e ele me contou a história, que morava na rua, disse que não tinha dinheiro para pagar os remédios e o tratamento do cachorro", contou.

Mônica se comoveu com a história, pegou a receita e comprou os medicamentos. Também levou comida para Michael e Bob. A empresária insistiu que o cachorro deveria ser internado, mas o jovem se mostrou resistente. Depois de muita conversa, ele permitiu. Bob ficou cerca de dois dias internado num pet shop. Saiu no último domingo (4) e Mônica ficou responsável por cuidar dele.

Depois de relatar a história nas redes sociais, várias pessoas mandaram mensagens à Mônica oferecendo ajuda. Ela conseguiu arrecadar o dinheiro para custear o tratamento do cão, além de roupas e alimento. Michael saiu da rua e agora está ficando em um hostel.

O animal segue sendo tratado. Além da cinomose, ele está com babese e erlíquia, doenças de carrapato. Mas o dono continuam na torcida para que Bob seja curado. "Espero que ele melhore e que consiga viver por muito tempo", disse Michael.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.