Latam é condenada após padrinho perder cerimônia de casamento por mudanças em voos

Passageiro mora em Guaraí e embarcou em Palmas. O primeiro voo dele foi cancelado e conexões sofreram atrasos.

Publicado em: 13 de Agosto de 2019
Foto Por: Divulgação/ Infraero
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Palmas

A companhia aérea Latam foi condenada a indenizar em R$ 5 mil um engenheiro que mora no Tocantins e perdeu uma cerimônia de casamento em que era padrinho por causa de atrasos nos voos. O caso foi em dezembro de 2018. O passageiro embarcou em Palmas e iria até Porto Seguro (BA), de onde seguiria por terra até Arraial d'Ajuda.

 

O voo dele foi marcado para o dia 13 de dezembro, dois dias antes do casamento. A companhia decidiu remarcar a partida para o dia 14, mas durante a conexão em Brasília (DF) houve novo cancelamento e ele precisou seguir viagem apenas no dia 15, data do casamento, horas antes da festa. No trajeto final, o voo atrasou pela terceira vez e pousou em Porto Seguro apenas uma hora antes do começo do casamento.

 

Não houve tempo para que o engenheiro desembarcasse, conseguisse se arrumar e chegar ao local da festa.

 

"Nesse giro, comprovada a falha na prestação do serviço de transporte aéreo e que a parte autora chegou ao destino em horário e data diversas da contratada, de rigor o acolhimento do pedido, posto que o dano moral decorrente de atraso de voo prescinde de prova e a responsabilidade de sue causador opera-se in re ipsa em virtude do desconforto, da aflição e dos transtornos suportados pelo passageiro", escreveu a juíza Gisele Pereira de Assunção Veronezi, do Juizado Especial Cível e Criminal de Guaraí.

 

A sentença determina o pagamento da indenização com correção monetária. Ainda cabe recurso à decisão.

No documento, consta que a Latam alegou que a mudança dos voos foi gerada por condições climáticas ruins. A companhia foi procurada para comentar o caso, mas disse que vai se manifestar apenas nos autos do processo.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.