Marilon Barbosa e órgãos reúnem com representantes de movimentos LGBT se comprometem em elaborar leis de políticas de diversidade

Publicado em: 11 de Junho de 2019
Foto Por: Divulgação
Autor: Welcton de Oliveira
Fonte: Ascom

O presidente da Câmara Municipal de Palmas, Marilon Barbosa, reuniu nesta quarta-feira, 5, com a secretária municipal de Desenvolvimento Social de Palmas, Valquíria Rezende, representantes da Defensoria Pública e dos movimentos LGBT para tratarem sobre assuntos referentes a políticas de diversidade sexual e de gênero.

 

No encontro ficou acertada, a elaboração de dois projetos de leis que serão enviados à Câmara na próxima semana, sendo um que cria o Conselho Municipal para a Diversidade e o segundo sobre a criação de um Plano Municipal para a Diversidade.

 

Marilon Barbosa disse que como chefe do Poder Legislativo contribuirá para que os projetos sejam votados na Câmara e reafirmou que respeita os homossexuais e que a Câmara é a casa do povo, e onde todos têm acesso, independentemente de cor, raça, gênero, religião, orientação sexual ou posicionamento políticos.

 

“Estamos aqui debatendo o respeito ao ser humano e podem ter certeza de iremos ampliar esta discussão com os demais vereadores porque a Câmara é um instituição que representa todos”, declarou o presidente Marilon Barbosa.

 

Coordenador Estadual da Aliança Nacional LGBTI, João Paulo Procópio Vieira Silva disse que a militância LGBT nunca defendeu nenhum tipo de interferência na educação básica, ou na criação dos pais, pois entende que estas são invioláveis.

 

“Não somos a favor da 'ideologia de gênero', e nem a favor de cartilha para estudantes ou interferência na criação dos pais, mas defendemos a criação de um Conselho para a Diversidade e um Plano Municipal para a Diversidade, os quais visam promover políticas publicas para a proteção e o acolhimento correto desta população”, ressaltou João Paulo.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.