PM recupera carga de celulares avaliada em cerca de 200 mil reais em Palmas

Equipes do Grupo de Operações com Cães (GOC), da Polícia Militar, conseguiram encontrar os aparelhos furtados, um dos criminosos trocou tiros com a PM e foi alvejado.

Publicado em: 11 de Setembro de 2019
Foto Por: Divulgação
Autor: Luana Barros/Governo do Tocantins (revisão)
Fonte: Ascom
Material apreendido pela PM em poder dos suspeitos de roubo.

A Polícia Militar, por meio do Grupo de Operações com Cães (GOC), pertencente ao Batalhão de Choque (BPCHOQUE), recuperou no ínicio da manhã desta segunda-feira, 09, uma carga de aparelhos celulares, avaliada em cerca de 200 mil reais, que havia sido furtada em um estabelecimento comercial, localizado no centro de Palmas.

 

Durante a ação um dos suspeitos pelo furto trocou tiros com a PM e acabou atingido. Ele foi encaminhado para o Hospital Geral de Palmas, para atendimento médico.

 

A PM foi acionada e informada sobre o furto ocorrido na loja. Dois suspeitos teriam invadido o estabelecimento na Quadra 104 Sul, em frente a Praça dos Girassóis, e levado diversos aparelhos celulares durante a madrugada. A gerente da loja repassou aos policiais a provável localização dos aparelhos. Diante das informações, os militares conseguiram encontrar os suspeitos na última rotatória da Avenida NS-10 (sentido sul), próximo ao estádio Nilton Santos.

 

Ao perceber a aproximação da PM, um dos criminosos atitou contra os policiais, que revidaram a agressão. Durante a troca de tiros um dos envolvidos foi atingido. O suspeito estava de posse de um revólver calibre 38. Ele foi socorrido pelo SAMU e levado ao hospital. O outro suspeito conseguiu fugir.

 

No local os militares encontraram os aparelhos celulares furtados, além da motocicleta utilizada na ação criminosa. Todo material apreendido foi encaminhado à Delegacia de Polícia, para os procedimentos legais cabíveis.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.