Samu fica com metade das ambulâncias paradas após macas serem retidas no HGP

Três das seis ambulâncias não estão sendo utilizadas na noite desta segunda-feira (18). Boletim de ocorrência foi registrado no plantão da Polícia Civil.

Publicado em: 19 de Março de 2019
Foto Por: Valério Zelaya/Prefeitura de Palmas
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Metade das ambulância do Samu de Palmas está parada

Três das seis ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Palmas estão paradas nesta segunda-feira (18). Os veículos tiveram o uso suspenso após as macas que são utilizadas para transporta pacientes ficarem retidas no Hospital Geral de Palmas. A unidade está superlotado e não tem leitos suficientes para todos os doentes.

A diretoria do Samu registrou um boletim de ocorrência sobre o caso no plantão da Polícia Civil. Eles alegam que a retenção das macas vai contra resoluções do Conselho Federal de Medicina. Segundo a denúncia, todos os equipamentos reserva do Samu estão no HGP. Uma UTI móvel está entre os veículos afetados. Há apenas duas do tipo na capital.

Funcionários do Samu informaram que pelo menos uma ocorrência deixou de ser atendida em função do problema. Um acidente na ponte Fernando Henrique Cardoso ocorreu enquanto as três ambulâncias faziam outros resgates. O Corpo de Bombeiros precisou ser chamado para socorrer o caso.

O Tocantins passa por uma grave crise no sistema público de saúde. Com filas, demora e falta de materiais básicos em várias unidades. Nesta segunda os corredores do HGP estavam lotados e quem procurou socorro no Hospital Infantil de Palmas precisou de muita paciência.

Outro lado

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que o Hospital Geral de Palmas está com uma grande demanda de atendimentos e isso ocasionou uma demora maior na liberação das macas do SAMU, que está ocorrendo após os pacientes receberem os cuidados e serem acomodados em leitos.

"A SES ressalta que está buscando recursos e priorizando a instalação de novas camas no HGP. Somente na noite desta segunda-feira (18) foram repostas sete novas camas. A Secretaria reforça que está oferecendo todo suporte necessário para a regularização da situação", diz a nota

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.