Alckmin visita interior de SP e garante legitimidade do Impeachment

Publicado em: 03 de Abril de 2016
Foto Por: Globo.com
Autor: Globo.com
Fonte: Globo.com
Alckmin visitou Mogi das Cruzes

Em visita a Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, na manhã deste domingo (3), o governador Geraldo Alckmin afirmou que este não é o momento de discutir futuro governo. "Eu acho que nós temos que primeiro cumprir a Constituição. Ou seja, a comissão processante dar o seu parecer, depois a decisão do plenário, depois a decisão do Senado Federal, né? O futuro governo é colocar o carro à frente do boi, né? Agora não é hora de ficar discutindo o futuro governo. É hora de se aprofundar e discutir o impeachment", disse.

O governador fez a declaração ao ser questionado se Michel Temer teria condições de conduzir o país. A reportagem do G1 também perguntou se o PSDB apoiaria um governo Temer, mas Alckmin não se posicionou sobre o assunto.

"Importante deixar claro que impeachment não é golpe. Aliás o PT entrou com pedido de impeachment contra o presidente Collor; contra o presidente Itamar Franco, mesmo naquele período pequeno; contra o presidente Fernando Henrique, no primeiro e segundo mandatos. Só não entrou contra o Lula e a Dilma porque eles são do PT. Isso está previsto na constituição brasileira. É cumprir a constituição, é isso que todos nós queremos", disse o governador

Geraldo Alckmin esteve em Mogi das Cruzes junto com a sua esposa, Lu Alckmin, para lançar a Rota da Luz SP. Com 194 quilômetros, a alternativa é para caminhantes seguirem de Mogi para Aparecida, no Vale do Paraíba, passando por nove municípios.

O evento começou no Parque Centenário. Na saída em caminhada, cerca de 25 manifestantes protestaram gritando "Ladrão de Merenda!" Eles foram separados do resto do grupo pela Guarda Municipal e seguiram em protesto por cerca de 1 quilômetro. A Polícia Militar também acompanhou a manifestação.

Os manifestantes se referiam à Operação Alba Branca, que investiga um esquema de fraude em licitações da merenda em prefeituras e no governo paulista. Na sexta-feira (1º), a Corregedoria Geral de São Paulo arquivou a investigação contra o ex-secretário da Educação Herman Voorwald e o deputado federal Duarte Nogueira (PSDB), que deixou a Secretaria de Logística e Transportes nesta sexta-feira (1º).

"O Alckmin está caminhando aqui como se estivesse tudo normal e tudo lindo nesse Estado, mas a realidade não é bem essa. Olha a história do Cartel da CPTM estourando de novo", disse Thássia Renata Ferreira de Assis, da juventude do Partido Comunista Revolucionário (PCR).

Rota da Luz
O percurso da nova rota começa na Estação Estudantes, em Mogi das Cruzes, e passa por outras oito cidades, entre elas Guararema, Santa Branca, Paraibuna, Redenção da Serra, Taubaté, Pindamonhangaba, Roseira e Aparecida. “O governador recebeu esta demanda dos romeiros que caminhavam às margens das rodovias e precisavam de uma opção mais segura”, afirma o secretário de Turismo do Estado, Roberto de Lucena.

 

De acordo com o governo do Estado, a rota é formada por estradas secundárias que convidam os turistas a apreciar a natureza, aproximando-os da realidade local.

O percurso está sinalizado com placas indicativas e os caminhantes poderão registrar a sua passagem pelos municípios com a utilização de QR Code (código quadrado em 2D que pode ser scaneado pela câmera fotográfica do celular), instalados em estabelecimentos comerciais e locais públicos indicados no site do Rota Luz.

O projeto integra o Caminha São Paulo, programa da Secretaria Estadual de Turismo que já conta com a Rota Bandeirante, a Rota Franciscana e a Rota Passos dos Jesuítas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.