Após operação da Dracma em sua casa, Cenourão nega ser suspeito

Cenourão diz está tranquilo, já que não possui qualquer envolvimento com o que a polícia civil está investigando e que irá colaborar o máximo que puder com a Operação Catarse

Publicado em: 18 de Abril de 2019
Foto Por: Da web
Autor: T1 Notícias
Fonte: T1 Notícias
Ex-secretário Elmar Batista Borges

O ex-secretário extraordinário de Integração Governamental, Elmar Batista Borges, popularmente conhecido como Cenourão, conversou com o T1 na manhã desta quarta-feira, 17, a respeito do mandado de busca e apreensão que aconteceu em sua residência, localizada em Natividade, ontem, 16.

 

Cenourão diz está tranquilo, já que não possui qualquer envolvimento com o que a polícia civil está investigando e que irá colaborar o máximo que puder com a Operação Catarse.

 

Do ex-gestor, foram levados seu celular pessoal e um notebook. Cenourão acredita que os agentes da civil foram até sua casa por conta de uma fala que ele teve com uma das pessoas investigadas na Operação.

 

Supostamente, de acordo com Cenourão, o telefone dela estava grampeado e a polícia está, então, ouvindo quem teve contato com ela.   

 

O contato entre a pessoa investigada e Cenourão aconteceu depois de dezembro e que, segundo o ex-secretário, a conversa não tem correlação com o que a polícia vem investigando.

 

Cenourão disse, ainda, que seu nome não é citado nos autos como suspeito da Operação Catarse, apenas essa sua proximidade com uma das pessoas investigadas em uma das fases da Catarse, que era lotada na Secretaria Geral de Governo. “Eu nunca fui secretário Geral de Governo. Estou tranquilo”, disse.

 

“Achei estranho porque não marcaram depoimento, não me convocaram para depor. Levaram meu celular e notebook deram um prazo para análise”.

 

Entenda  

 

Em mais uma fase da Operação Catarse, que investiga ex-funcionários fantasmas no âmbito da administração pública estadual, a Polícia Civil cumpriu, na manhã desta terça-feira (16), seis mandados de busca e apreensão, sendo cinco em Palmas e um em Natividade. Os mandados ocorreram através da Delegacia de Repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública (DRACMA), de Palmas.

 

o mandado na cidade de Natividade aconteceu na casa do ex-secretário extraordinário de Integração Governamental, Elmar Batista Borges, que também já ocupou o cargo de Chefe de Gabinete do ex-governador Marcelo Miranda (MDB).

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.