Em vídeo, prefeito Joaquim Maia questiona interdição: Estado não fez “nenhum reparo estrutural” na ponte de Porto, diz

Publicado em: 18 de Junho de 2019
Foto Por: Reprodução
Autor: Cleber Toledo
Fonte: Cleber Toledo
Prefeito Joaquim Maia em imagem do vídeo divulgado nesta segunda

 

O prefeito de Porto Nacional, Joaquim Maia (PV), publicou vídeo nas redes sociais nesta segunda-feira, 17, em que afirma que o governo do Tocantins não fez “nenhum conserto ou reparo estrutural” na ponte sobre o Rio Tocantins nos quatro meses de interdição.

 

Desde o início Maia não concordou com a interdição da travessia e criticou a medida publicamente. A liberação para o trânsito de veículos pequenos ocorreu na manhã desta segunda.

 

No vídeo, o prefeito questiona o motivo que levou o governo a interditar a ponte. “Fiquei sem entender e busco uma explicação por qual razão a população de Porto Nacional foi severamente punida pelo fechamento da ponte, se a mesma agora está sendo liberada para o trânsito de carros pequenos”, diz. “Qual era seu fundamento, então, para o fechamento? Qual a verdade se esconde atrás dessa atitude?”

 

Para Maia, a ponte está sendo reaberta “sem que uma explicação lógica tenha sido dada e sem nenhuma ação efetiva que justificasse tal atitude”.

 

Bate-boca


No dia do fechamento, em 7 de fevereiro, o prefeito chegou a bater-boca com o governador Mauro Carlesse (DEM) durante vistoria à ponte.

 

No mesmo dia, em entrevista ao CTMaia avaliou que a medida foi “tomada de maneira intempestiva, sem planejamento e que vai trazer um transtorno muito grande para a população”.

 

O governador sempre alegou que a interdição se deu por segurança. A ideia inicial era manter a interdição até a construção da nova ponte, mas o Estado surpreendeu ao anunciar no início de maio que ela seria reaberta após reparos.

 

O Estado informou que, dentre os serviços que seriam executados pela Agência Tocantinense de Transporte e Obras (Ageto), estariam a reestruturação e impermeabilização do pavimento; a substituição das juntas de dilatação; recuperação das passarelas de pedestres com reposição das placas de fechamento; a revitalização da iluminação e da sinalização da ponte; a construção de pórticos restritivos nos acessos da ponte e a instalação de equipamentos de monitoramento de velocidade.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.