Governador nomeia mais 135 servidores para cargos comissionados

As nomeações, retroativas ao dia 1º de fevereiro, foram divulgadas no Diário Oficial desta sexta-feira, 8.

Publicado em: 11 de Fevereiro de 2019
Foto Por: Divulgação
Autor: T1 Notícias
Fonte: T1 Notícias

O governador Mauro Carlesse (PHS) nomeou no Diário Oficial do Estado de ontem, 8, mais de 135 pessoas para ocuparem cargos comissionados em diversas pastas da administração pública.

 

Na Secretaria da Educação, Juventude e Esporte, foram nomeados 49 servidores; na Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura foram 15; no Instituto Natureza do Tocantins - NATURATINS, foram 13; no Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins - IGEPREV – TOCANTINS, foram publicadas 5; na Agência de Tecnologia da Informação - ATI-TO, foram 12; no Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Tocantins - CBMTO, 28; Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa – ADETUC, 3 servidores; como Assessor Especial do Gabinete do Governador III - DAS-4, da Secretaria Executiva da Governadoria, 2 pessoas foram nomeadas; na Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins – AEM, foram 2 nomeações; na Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços, foram 4; na Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, houve uma nomeação para o cargo de Diretor do Sistema Único de Assistência Social e Programas Especiais - DAS-4; também na Secretaria de Cidadania e Justiça, para o provimento do cargo de Diretor de Planejamento e Convênios - DAS-4, uma pessoa nomeada.

 

Na Secretaria da Segurança Pública foi publicada a designação de 68 servidores para exercerem funções comissionadas, tais como assessoria, supervisão, chefia de núcleo de operação, entre outras.

 

Todas as nomeações são retroativas ao dia 1º de fevereiro.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.