Ministro Alexandre de Moraes manda processos contra deputada Dulce Miranda para a Justiça Eleitoral

Ela é uma das investigadas na Operação Ápia, da Polícia Federal. Ministro entendeu que casos não tinham relação com o atual mandato da parlamentar e deveriam tramitar no TRE.

Publicado em: 18 de Maio de 2019
Foto Por: Divulgação/Câmara dos Deputados
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Processos contra Dulce Miranda vão para a Justiça Eleitoral

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, decidiu enviar dois processos contra a deputada federal Dulce Miranda (MDB) para a Justiça Eleitoral do Tocantins. A deputada é uma das investigadas na Operação Ápia, da Polícia Federal, que investiga contratos de obras no Tocantins. O ministro entendeu que casos não tinham relação com o atual mandato da parlamentar e deveriam tramitar no Tribunal Regional Eleitoral.

A deputada responde a duas acusações distintas. Uma de que recebeu propina de empresas da área de construção civil que faziam obras no estado e outra de que receber uma doação não contabilizada de R$ 200 mil para a campanha eleitoral de 2014.

Dulce Miranda sempre negou as acusações. O G1 ainda tenta contato com a defesa dela para comentar a decisão de Alexandre de Moraes.

No mesmo documento, o ministro destacou que há diligências pendentes no caso, como a análise de documentos colhidos durante as buscas e a perícia nas contas e dados bancários apresentados. O Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins só deve começar a analisar o caso após o fim destes trabalhos. Alexandre de Moraes também derrubou o sigilo das investigações.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.