Ministro do Turismo enaltece Jalapão: 'potencial para fazer do Tocantins referência'

Junto ao governador do estado, Marcelo Álvaro Antônio recebeu pedidos de infraestrutura para movimentar turismo da região

Publicado em: 19 de Agosto de 2019
Foto Por: Beto Barata/MTur
Autor: T1 Notícias
Fonte: T1 Notícias
Marcelo Álvaro Antônio, e governador de Tocantins, Mauro Carlesse

Após seu passagem pelo Estado, que ocorreu entre sexta-feira, 16, e sábado, 17, o Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, falou sobre a potencialidade do Tocantins para receber turistas.  Álvaro Antônio destacou o quanto ficou encantado com a visita ao Jalapão e reiterou que o local tem um imenso potencial para fazer do Tocantins uma referência no turismo.

 

“Temos tudo para fazer do Jalapão um dos principais pontos de atração para turistas no Brasil, mas também para os povos de longa distância, como australianos, japoneses e chineses, que gostam muito dessa vertente de ecoturismo e turismo de aventura”, disse o ministro, após uma visita de quase oito horas pela região. Ele é o primeiro titular da Pasta do Turismo a visitar o destino.

 

Para que a região possa receber mais turistas e ampliar a frequência de turistas, a reivindicação mais ouvida pelo ministro foi a de pavimentação das rodovias que ligam a capital do Estado, Palmas, à região. São cerca de 180 quilômetros percorridos em estradas de terra – algumas com problemas como irregularidades no nivelamento, desvios, alagamentos e buracos – que transformam a viagem numa aventura à parte, que pode levar a quase um dia de deslocamento.

 

“Estou recebendo com muita responsabilidade esses pedidos. Não vou fazer promessas, mas sim trabalhar para trazer infraestrutura para a região, num conjunto de esforços do Governo Federal junto com o Governo do Estado e com as prefeituras da região”, disse Marcelo.

 

Reunião com Carlesse

 

Durante reunião com o governador do estado, Mauro Carlesse (DEM), na manhã de sábado, o ministro recebeu do gestor, do vice-governador Wanderlei Barbosa e demais gestores locais um ofício pedindo apoio a obras de infraestrutura em estradas, e destacou que o turismo vai muito além dos turistas. “Obras têm de ter o foco de atender o cidadão. Penso sempre no emprego, na dignidade do trabalhador. O turismo pode ser também um desses pontos de geração de emprego e renda”, disse o ministro.

 

Segundo o governador, a estrada para o Jalapão é algo urgente. “Temos que pensar no futuro, mas lembrar que o pão na mesa do tocantinense é todo dia. Precisamos prestar atenção no que vai atender nosso cidadão hoje. A estrada para o Jalapão tem que ser feita imediatamente, assim como, a ponte de Porto Nacional, os hospitais de Gurupi e Araguaína", ressaltou.  

 

O chefe do executivo também falou sobre o meio ambiente. “Não temos problemas de invasão, nem com os índios e meio ambiente. Nós cuidamos das nossas matas. Só fazemos o que é determinado pela Lei, nada mais do que isso. Queremos preservar e ao mesmo tempo fomentar a renda para nosso povo”, afirmou o Governador.

 

Dono de belezas naturais singulares e destino certo para quem procura aventura, Tocantins tem recebido cada vez mais turistas. Dados da Agência Estadual de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc-TO) mostram que um dos principais destinos do estado, o Parque Estadual do Jalapão, apresentou um crescimento de 59% no número de visitantes, recebendo mais de 23,1 mil pessoas no ano passado. Além disso, o órgão estadual apontou que quase a totalidade dos turistas que foram conhecer os encantos do Jalapão (99%) são brasileiros. Destes, quase metade são paulistas ou cariocas.

 

Ainda no sábado, o ministro do Turismo, participou da inauguração de um Centro de Atendimento ao Turista (CAT), em frente ao estádio de futebol Nilton Santos. Na ocasião, ele aproveitou para conhecer o artesanato e a culinária da região. “Iniciativas como essa são importantes para movimentar a economia local, levar emprego e renda para esses cidadãos que tanto merecem”, disse Álvaro.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.