CER de Palmas promove oficina de brincar com pais e pacientes

Segundo especialista é através do brincar que a criança desenvolve suas competências cognitivas, sociais e emocionais

Publicado em: 09 de Agosto de 2019
Foto Por: divulgação CER III
Autor: Aldenes Lima/Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
Oficinas acontecerão na tarde do dia 8 e na manhã do dia 9

Esclarecer a importância do brincar para o desenvolvimento infantil; trabalhar o envolvimento, interação e criatividade dos pais de pacientes e fortalecer a continuidade do tratamento em âmbito domiciliar. Estes são os objetivos das oficinas realizadas pelo Centro Especializado em Reabilitação de Palmas (CER III) nos dias 8 e 9 deste mês. Os eventos envolverão familiares, cuidadores e pacientes em tratamento na unidade.

 

Na programação, que ocorre na tarde do dia 8 e na manhã do dia 9, confecção de brinquedos como pé de latas, pipas, casa de papelão e garrafa de oceano. Tudo utilizando materiais simples como liga para cabelo, canetinhas coloridas, papel A4, caixas de papelão, tintas guaches, plásticos bolhas, bolas de plásticos coloridas, cano PVC, rolos de papel higiênicos e papel toalhas, miniaturas de animais, fita crepe, massa de modelar, EVA, canudos, palitos para picolés, prendedores de roupas, velcro e garrafas pets.

 

Organizadora do evento, a terapeuta ocupacional Kely de Oliveira Martins explicou que "a ideia principal é que os pais de envolvam cada vez mais com a reabilitação dos filhos, aqui os pacientes encontram os profissionais uma ou duas vezes por semana e é necessário que a estimulação ocorra em período integral. Como os pais passam mais tempo com eles, levamos para os pais ideias com materiais de baixo custo, continuar estimulando o que é trabalhado aqui" afirmou.

Segundo a supervisora técnica do CER III, Dayanna Ferreira de Souza Marin "é através do brincar que a criança desenvolve suas competências cognitivas, sociais e emocionais. Assim, o momento da brincadeira oferece condições para que a mesma elabore sua autonomia, além de desenvolver e/ou aprimorar também sua aprendizagem e linguagem", destacou, acrescentando que "é de suma importância que a família possibilite momentos lúdicos no cotidiano em casa com a criança, pois quanto maior for essa estimulação, mais positivo será para o seu desenvolvimento de forma global".

 

Para a fisioterapeuta Isabel Cristina "as brincadeiras na primeira infância, tanto as lúdicas quanto as educativas, tem um impacto para o desenvolvimento saudável da criança, uma vez que ajudam a desenvolver habilidades como: capacidade de expressão verbal  e não verbal, linguagem, raciocínio, pensamento abstrato, representação espacial, curiosidade, criatividade, imaginação, relacionamento intrapessoal e interpessoal, autonomia, autoestima, cooperação, autoconfiança, iniciativas e sentimento de competência", enfatizou.

 

Pai de um filho com Transtorno do Espectro Autista (Tea), Joelson Marques da Silva se disse satisfeito com atendimento dispensado ao filho. "A maior felicidade de um pai é saber que existe um centro especializado para cuidar de seu filho. Acredito que todos que tem filhos especiais como eu tenho, fica muito feliz em ver profissionais tão esforçados em promover o desenvolvimento deles, com brinquedos e ideias tão criativas. Obrigada!", exclamou.

 

Dalete Araújo é mãe de paciente da unidade e destacou a importância do tratamento recebido pelo filho a participação de toda família no processo. "É muito importante esta participação, desde que ele começou a vir para o CER, só tem melhorado o desenvolvimento e, por isso, fizemos questão de vir todos e ele não falta às sessões"

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.