Entes públicos juntam forças para controle do mosquito Aedes

Publicado em: 01 de Março de 2019
Foto Por: Nielcem Fernandes
Autor: Laiany Alves/Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
Reunião Estado, Ministério da Saúde e Semus Palmas

Equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Ministério da Saúde (MS) e Secretaria Municipal de Palmas (SEMUS) buscam soluções para o enfrentamento da epidemia da dengue, Zika e Chikungunya.

 

Os técnicos do Estado e Ministério estão desde segunda-feira, 25, realizando assessoria técnica, supervisão e acompanhamento dos trabalhos desenvolvidos no município de Palmas na busca para o aprimoramento das ações de controle e combate ao mosquito Aedes Aegypti.

 

No Tocantins 15 municípios concentram mais de 80% dos casos registrados da doença, com evidência para a capital, com maior densidade populacional.

 

A diretora de Vigilância das Doenças Vetoriais e Zoonoses, da SES, Mary Ruth Batista Glória Maia enfatizou em reunião com técnicos de Palmas que neste momento de epidemia todos devem ser mobilizados para o controle do Aedes.

 

"A Saúde sozinha não tem condições de controlar o avanço das doenças transmitidas pelo Aedes. As ações de controle devem ser efetivas, contando com o envolvimento de secretarias, desde o Meio Ambiente, Educação, Infraestrutura e outras que podem ajudar no controle populacional do mosquito. Teremos mais dois meses de chuvas intensas no Estado, e a forma mais barata e eficaz de controle é a eliminação dos criadouros do mosquito com a conscientização também da sociedade".

 

Mary Ruth também informou que a saúde estadual vem trabalhando em diversas frentes para o controle do Aedes e assistência oportuna aos pacientes, o que evitará os agravamentos dos casos. Já foram realizadas capacitações com enfermeiros e médicos da rede pública e privada de Palmas, liberação de carro para a aplicação de "fumacê" em Palmas e Porto Nacional, reuniões com gestores municipais dos 139 municípios para alerta quanto à situação epidemiológica, campanhas educativas, ampliação da distribuição de testes rápidos para unidades básicas de saúde, dentre outras ações.

 

Coordenadores de Vigilância

 

Nesta quarta-feira, 27, também foi feita reunião com coordenadores de Vigilância de 24 municípios da Região do Bico do Papagaio para compartilhamento de informações e detalhamento de ações para conter o aumento dos casos.

 

Maria Cineide Alves de Sousa, coordenadora de endemias de Carrasco Bonito esteve na reunião e considera importante esta aproximação da gestão Estadual e Federal neste momento.

 

"Este ano só estamos com um caso confirmado de dengue e dois sob investigação, mas o cuidado que a vigilância tem que ter é grande, pois já tivemos mais casos em anos anteriores. Aqui recebemos algo que considero muito importante, que é a orientação sobre a mobilização da população que deve colaborar no combate ao mosquito".

 

Municípios com maior incidência

 

No último levantamento a gerência de Vigilância Epidemiológica das Arboviroses identificou que Porto Nacional, Oliveira de Fátima, Dianópolis, Miracema do Tocantins, Palmas, Silvanópolis Monte do Carmo, Tocantínia, Ipueiras, Paraíso do Tocantins, Rio da Conceição, Talismã, Chapada da Natividade, Formoso do Araguaia e Santa Rosa do Tocantins registraram 80% dos casos no Estado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.