Ação de combate às fraudes de água realiza autuações em Paraíso do Tocantins

Fornecimento clandestino de água em área irregular e furto de água tratada foram combatidos

Publicado em: 06 de Fevereiro de 2018
Foto Por: Divulgação
Autor: Ascom
Fonte: Ascom

Para prevenir os problemas ocasionados pela prática de fraudes ao sistema de abastecimento de água tratada, equipes da BRK Ambiental, concessionária responsável por este serviço em 47 cidades tocantinenses, realizou uma ação de fiscalização em Paraíso do Tocantins, na região central do Estado.

Os trabalhos aconteceram no setor Nossa Senhora Aparecida. A concessionária, em conjunto com a Delegacia Especializada na Repressão a Crimes Praticados Contra Concessionárias Prestadores de Serviços Públicos (Derfae), realizou o corte de diversas ligações irregulares, que desviavam água direto da rede de abastecimento.

O delegado Elírio Putton, responsável pela Derfae, detalha o trabalho realizado e explica que o acompanhamento feito pela polícia nestes casos irá continuar. "Nesta ação foi notada a realização da instalação de um sistema clandestino que abastecia diversas casas. É importante frisar que isso não impede a responsabilização individual de todas as pessoas que estejam recebendo água desta forma", afirmou.

 

Riscos

 

Na oportunidade foram identificados casos onde moradores que possuíam o abastecimento regularizado se utilizavam de fraudes, os populares "gatos" para furtar água, desviando, com tubulações improvisadas, a água antes da medição do hidrômetro.

O furto de água gera prejuízos a toda sociedade já que a atividade clandestina pode trazer alteração na qualidade da água enviada às residências. Além disso, o uso desregrado por parte de quem furta e a qualidade das ligações irregulares também colocam em risco o abastecimento dos setores próximos.

 

Invasões

 

Também foram identificados, casos onde moradores que ocupavam áreas sem o registro formal por parte do poder público realizaram ligações de água clandestinas.

Essas ligações também foram removidas. Por lei, a concessionária não pode fazer ligações de água em áreas cujos moradores não possuem a escritura do imóvel. Sempre que encontra casos como estes, a empresa orienta o morador a regularizar a situação e voltar a procurar a companhia.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.