Casos de violência doméstica contra mulher têm aumento de 22% no Tocantins

Dados fazem comparativo entre o primeiro semestre de 2018 e 2019. Cursos em Araguaína buscam dar ferramentas para vítimas se protegerem.

Publicado em: 20 de Agosto de 2019
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Vítima de abusos falou sobre caso de violência doméstica que sofreu

Mais de 1,7 mil casos de violência doméstica contra mulheres foram registrados no Tocantins apenas no primeiro semestre deste ano. Os dados apontam um aumento de 22% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 1.421 casos chegaram às autoridades. O levantamento foi feito pela Polícia Militar.

Uma dessas vítimas conversou com a TV Anhanguera e contou a própria história. A mulher pediu para não ser identificada.

"No começou eu achava que era amor, né. Porque ele tinha aquele cuidado. Ele sempre queria estar perto de mim, mas não deixava eu sair só. Depois eu fui vendo que não era o que eu tava imaginando. Primeiro ciúmes, depois as agressões verbalmente. Depois começou as agressões corpo a corpo [...]", disse.

Agosto é o mês de combate a esse tipo de violência. Em Araguaína, norte do Tocantins, um dos projetos ofereceu um curso gratuito de cabeleireiro para mulheres. Segundo a gerente do centro de geração de renda, a intenção é dar ferramentas para essas vítimas se protegerem. "É fazer com que essas mulheres se insiram no mercado de trabalho. Algumas querem abrir o próprio salão."

Quem participou do curso aprovou a iniciativa. "Quanto mais cursos elas tiverem é melhor para a vida delas porque passam a ser independentes e ajuda também na autoestima de outras mulheres que veem e passam a buscar conhecimento", comentou a cabeleireira Josilene Valadares.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.