CEM Oquerlina Torres realiza hoje mais uma edição do projeto Arte Viva

Os estudantes realizam releitura de expressões artísticas diversas e interagem com o público

Publicado em: 20 de Setembro de 2019
Foto Por: Divulgação/ enviadas pela escola
Autor: Josélia de Lima/Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
Os alunos são os responsáveis para preparar todas as etapas do evento

Nesta sexta-feira, 20, acontece um dos maiores eventos realizados pela equipe do Centro de Ensino Médio Oquerlina Torres, de Guaraí, a culminância do projeto Arte Viva na Escola, evento que tem a proposta de transformar a arte numa expressão viva, por meio de atividades artísticas. A programação terá início às 19h, e toda a comunidade está convidada para participar.

A professora responsável pelo projeto, Maria Marcilene Vieira de Jesus Pereira, que leciona artes, língua portuguesa e redação, explicou que esse projeto nasceu como uma oportunidade para os estudantes vivenciarem as diversas formas de arte. "Moramos numa cidade que não tem museus, que não tem mostras artísticas para levar os alunos, por isso resolvemos promover uma ação na qual os estudantes fazem uma releitura das expressões artísticas", explicou.

Neste ano, a diversidade artística estará presente na Cosplay Galery (arte japonesa), arte indígena, esculturas, releituras de obras de pintura ou de artes plásticas, danças, apresentações musicais, montagens de cenas originais. E com relação às artes modernas, haverá mímicas de sombras, interferências artísticas, arte pop e estátuas humanas.

O projeto está na 5ª edição e é uma das principais referências de ações da instituição de ensino. Nessa fase de preparação, toda a comunidade escolar está envolvida. O projeto promove o protagonismo juvenil, e os estudantes são responsáveis pela montagem dos ambientes de arte e pela produção dos figurinos.

Além das apresentações, haverá exposição de artes plásticas, de esculturas e desfile de personagens. Uma das ideias principais do projeto é a intervenção do aluno, que representa ou interpreta a arte e interage com a população.

Para o estudante Luys Augusto Silva Aires, 15 anos, da 1ª série do ensino médio, que está participando pela primeira vez do projeto, este momento está sendo de muita expectativa. "Tinha ouvido falar do projeto, mas quando cheguei à escola, fiquei encantado com a sua dimensão. É uma grande aprendizagem. Eu participei de uma pintura de vitrais, nem imaginava que tinha essa habilidade, me surpreendi comigo mesmo e, isso, me deixou feliz", frisou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.