Condutores precisam ter habilitação para pilotar embarcações nos rios do Tocantins

Barcos, motos aquáticas e flutuantes também precisam ter registros junto à Marinha. Veja as dicas de segurança para os banhistas nessa temporada de praias.

Publicado em: 11 de Julho de 2019
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Condutores de embarcações precisam estar habilitados

Seja na direção de uma moto aquática, de uma lancha ou flutuante, quem pilota uma embarcação precisa estar habilitado. O registro do veículo junto a Marinha também é obrigatório e essencial para garantir a segurança principalmente nessa época de temporada de praia, quando o fluxo de banhistas aumenta nos rios do estado. O Tocantins tem quase 7,8 mil embarcações registradas.

"Em linhas gerais, existe o título de inscrição de embarcação para embarcações maiores e o título de inscrição de embarcação miúda para as menores. Esses título podem ser obtidos junto à Capitania Fluvial do Araguaia-Tocantins na sua área de jurisdição", explicou o capitão de fragata dos Portos do Araguaia, comandante Alberto Ramos.

O condutor também deve ter habilitação. "A caderneta de inscrição e registro, que é o documento requerido para atuar profissionalmente como condutor, por exemplo, numa balsa dessas de transporte de passageiro de carga, tem que ter um profissional com esse tipo de documento e a carteira de habilitação de amador, que como o próprio nome já diz, deve ser utilizada para atividade não profissional. Dentro dessa carteira de habilitação de amador, existe algumas categorias, como por exemplo, uma específica que é a habilitação motonauta que é requerida para conduzir embarcações do tipo moto aquática", explicou o comandante.

Nos flutuantes, muito usados nas praias de Palmas, são necessários também itens de segurança, como boias, coletes e extintor de incêndio.

"Nós temos as paradas no meio do lago, inclusive perto da ponte, esse é o momento que a gente recomenda que o pessoal pule da embarcação com o colete. No caso das boias, se a pessoa pular do barco propositalmente ou cair acidentalmente, jogamos a boia e a pessoa vai segurar na boia até o barco parar e a gente puxar essa pessoa através da boia", explicou o empresário Fernando Macedo.

Com a segurança garantida, só resta curtir o passeio. Os flutuantes levam os banhistas para dar uma volta no lago de Palmas com paradas em paraísos, como a ilha do Canela.

"Sempre com segurança, sempre com colete até porque eu estou com criança, então tem que aproveitar com segurança", disse a médica Lívia Ksyvickis, moradora de São Paulo, que está aproveitando as belezas naturais do estado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.