Demora na reforma de aeroporto prejudica movimento e venda de passagens

Um projeto de ampliação do aeroporto de Araguaína chegou a ser feito, mas ainda não foi executado. Apenas um voo chega e sai do local todos os dias.

Publicado em: 11 de Julho de 2018
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Reforma de Araguaína ainda não começou

Enquanto o projeto de reforma do aeroporto de Araguaina não sai do papel, a falta de estrutura reflete no movimento. É que apenas um voo chega e sai todos os dias. Com apenas uma empresa atuando, os usuários reclamam do preço das passagens. Além disso, a venda dos bilhetes caiu em relação ao ano passado. 

 

"A cidade é tão grande e você ter um voo e depender de uma companhia aérea. Elas exploram ao máximo. Saí de São Paulo ontem às 7h da manhã, cheguei aqui às 16h. Tomando o dia inteiro água. Eles não oferecem nada para o passageiro", reclamou o gerente de vendas, José Eduardo dos Santos.

O movimento de passageiros no aeroporto acontece em apenas um período do dia. Depois que o avião decola, o local fica completamente vazio até o dia seguinte. O aeroporto chegou a ter três companhias aéreas operando no terminal, mas hoje conta com apenas um que realiza somente um voo diário.

Um projeto de modernização chegou a ser aprovado no ano passado pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil no valor de quase R$ 50 milhões. Mas até agora, a obra ainda não foi inicada.

Para a economita Mariana Ribeiro de Matos, a falta de concorrência entre as empresas aéreas tem afetado os passageiros. "Quando você tem uma empresa só, ela pode alegar que houve aumento do combustível, que os custos operacionais são muito altos. Por conta disso, ela não vai reduzir o preço para o consumidor".

A situação provocou a diminuição na venda de passagens. A redução foi de 10% em relação ao ano passado. Entre janeiro e abril de 2017, foram vendidas 10.498 passagens. Já durante o mesmo período desse ano, esse número caiu para 9.703.

Em uma agência de viagens na cidade, a falta de disponibilidade de voos fez com que fosse preciso readequar os pacotes para manter os preços. "A alternativa que a gente está tendo aqui é oferecer voos de outras cidades, por exemplo, Palmas e Imperatriz, para podermos atender nossos clientes", disse o empresário Joelson Sousa.

Questionada sobre o andamento do projeto de reforma do aeroporto, a Prefeitura de Araguaína ainda não se posicionou.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.