Detento é identificado como autor de bilhete que ameaçava esquartejar delegado

Detento de 21 anos foi preso durante uma operação comandada pelo delegado Tiago de Moraes e escreveu bilhete ameaçando esquartejar Moraes

Publicado em: 26 de Fevereiro de 2018
Foto Por: Divulgação SSP
Autor: T1
Fonte: T1
Caçula confessou que escreveu o bilhete porque estava revoltado por estar preso

A Polícia Civil identificou nesta última sexta-feira, 23, o autor de um bilhete encontrado em frente à Cadeia Pública de Tocantinópolis que ameaçava o próprio delegado da cidade, Tiago Daniel de Moareas. Imagens do circuito de monitoramento da Cadeia Pública de Tocantinópolis flagraram o momento em que o bilhete foi jogado pela janela da sala de aula instalada no local, por volta de 18h20 nesta última quinta-feira, 22, enquanto estava sendo ministrada uma aula de filosofia para um grupo de detentos recolhidos na cadeia.

A partir das imagens, a Polícia chegou a A. L. R. dos S., vulgo, "Caçula", de 21 anos, preso em 26 de janeiro deste ano, durante a Operação Famílias Unidas, coordenada pelo Delegado Tiago Moraes que resultou na prisão mais de 20 pessoas em Tocantinópolis.

No bilhete Caçula escreveu: "Dr. Tiago vai morrer esquartejado e vou espalhar os pedaços dele em toda a cidade, porque ele é vacilão, um delegado filho da puta. Ele é um comédia desgraçado, mas ele vai morrer porque eu vou matar ele. Esse desgraçado vai morrer. Tua cova já tá feita no inferno, vai mora [SIC] junto com o irmão dele, diabo".

Conforme a Polícia, Caçula foi ouvido e confessou que escreveu o referido bilhete durante a aula de filosofia e jogou pela janela, porque estava revoltado por estar preso, mas que estava arrependido e que não tinha nenhuma intenção de fazer o que havia escrito. Por final disse que não tinha nada contra o Delegado e pediu desculpas pelo que havia feito.

Caçula foi autuado em flagrante pela prática dos crimes de ameaça e injúria e, após a confecção do procedimento legal, o indivíduo voltou para a Cadeia Pública de Tocantinópolis onde vai aguardar preso o fim das investigações dos crimes que lhe são imputados.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.