Educação e Sebrae discutem parceria para incentivar o empreendedorismo entre os estudantes

A iniciativa busca atender os referenciais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) que prevê a inclusão do empreendedorismo no currículo do ensino médio até 2021

Publicado em: 18 de Abril de 2019
Foto Por: Núbia Daiana Mota / Governo do Tocantins
Autor: Núbia Daiana Mota/Governo do Tocantins
Fonte: Ascom
Equipes do Sebrae e da Seduc dialogaram sobra as soluções que podem ser implementadas ainda neste ano

A secretária de estado da Educação, Juventude e Esportes, Adriana Aguiar, recebeu nesta quarta-feira, 17, representantes do Sistema Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-TO) para discutir soluções que estimulem o empreendedorismo junto ao público estudantil da rede estadual.

 

Conforme a diretora técnica do Sebrae, Eliana Castro, a parceria busca promover uma mudança de comportamento que trará impactos positivos na vida dos estudantes e na economia local.

 

"Apresentamos soluções que podem ser desenvolvidas dentro das escolas, voltadas para os estudantes, mas também para a formação dos professores que multiplicarão esse aprendizado. A partir dessa conversa iremos adequar a proposta à realidade das escolas de forma que possamos contribuir para transformar a realidade desses alunos, de suas famílias e das comunidades por meio do empreendedorismo", enfatizou Eliana.

 

O gerente da Unidade de Atendimento Coletivo do Sebrae, Wolney Nóbrega, apresentou algumas das abordagens possíveis para as atividades nas escolas envolvendo criatividade e inovação, economia digital, identificação de oportunidades, formas de empreender, dentre outras. 

 

Novo Ensino Médio

 

O incentivo ao empreendedorismo entre os estudantes é um dos eixos que vão orientar as atividades que os alunos poderão escolher estudar durante o ensino médio.

 

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) também traz outros eixos que facilitarão a entrada no mundo do trabalho e definição da vida profissional dos estudantes como: investigação científica e os processos criativos.

 

"Este novo modelo de ensino médio pretende orientar e formar esses jovens conforme é o projeto de vida deles, tanto para aqueles que querem seguir para a universidade quanto para os que já desejam ingressar no mundo do trabalho. Por meio desta parceria com o Sebrae ofertaremos a esses alunos um leque de oportunidades para empreenderem e para que sejam disseminadores dessa cultura empreendedora", ressalta Adriana Aguiar.

 

O próximo passo é realizar o mapeamento do público prioritário e definir quais as soluções serão implementadas. Uma nova reunião deve acontecer ainda neste mês a fim de definir o cronograma de execução dos projetos nas escolas da rede estadual que oferecem o ensino médio.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.