Homem é condenado a 43 anos de prisão por matar ex-companheira e atirar em amiga da vítima

Crimes aconteceram porque homem estaria inconformado com o fim do relacionamento. Homem fugiu após os crimes e foi condenado mesmo sem comparecer nas audiências.

Publicado em: 12 de Julho de 2019
Foto Por: Divulgação/Prefeitura de Paranã
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Crime aconteceu em 2015

Edmílson Honório Machado foi condenado a 43 anos de prisão pelo assassinato da ex-companheira Ângela Aparecida Quirino da Fonseca e por tentar matar uma amiga da vítima.

 

Os crimes aconteceram em 2015 porque o réu estaria inconformado com o fim do relacionamento. O julgamento ocorreu nesta quarta-feira (10). As informações são do Ministério Público Estadual.

 

A sessão do Tribunal do Júri foi realizada em Paranã, na região sudeste do estado. Apesar de ter sido condenado, o réu não compareceu a nenhuma audiência porque está foragido desde a data do crime.

 

De acordo com o MPE, o assassinato aconteceu em maio de 2015, quando as duas mulheres trafegavam de moto pela BR-010. As investigações da polícia apontaram que o acusado disparou quatro vezes contra as vítimas. Ângela Parecida morreu e a amiga dela foi ferida na mão esquerda.

 

O homem foi condenado por homicídio com três qualificadoras: motivo fútil, meio que impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio. Além disso, também foi condenado por tentativa de homicídio com a qualificadora de dificultar a defesa da vítima.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.