Ônibus que transportam alunos da Apae estão parados por falta de combustível

Pais afirmam que transporte está irregular desde o início do ano. Estado diz que fez mudança na forma de abastecimento e transporte não foi prejudicado.

Publicado em: 13 de Abril de 2019
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Ônibus estão sem combustível

Os alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) estão com problemas para comparecer às aulas em Palmas. É que os ônibus que buscam os estudantes estariam sem gasolina. Segundo os pais, desde o início do ano que o transporte vem funcionando de maneira irregular. Nesta semana, por exemplo, os ônibus só saíram da instituição para buscar os alunos uma vez. 

"O horário da gente está no ponto de ônibus é 12h. Aí eu vou pra lá 12 e saio 14h e vou saber da resposta que não tem combustível nos ônibus. Fica difícil pra gente ficar esse tempo inteiro no sol quente. No mês de fevereiro ele veio um dia, um dia só. Essa semana passada ele veio na segunda-feira", afirmou a dona de casa Rosilda Monteiro Silva.

A TV Anhanguera verificou nesta sexta-feira (12) que os três ônibus estão estacionados dentro da instituição. Os pais foram informados de que eles não estão saindo por falta de combustível, que era fornecido pelo governo do estado.

O problema que vem afetando a maioria dos alunos que depende do transporte para participar das atividades na Apae.

"Ela sabe o horário que ela tem que vestir o uniforme para vir para a escola e fica toda animada. Então a hora que eu chego e falo ‘filha hoje você não vai’, pra ela fica muito triste e fica estressada também [sic]", afirmou a contadora Vanda Costa.

A diretoria da Apae confirmou que os ônibus estão parados por falta de combustível. Afirmou ainda que o governo do estado vinha fornecendo, mas parou.

Outro lado

A Secretaria da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) afirma que nenhum estudante deixou de ser transportado e que a situação já está solucionada. "Está havendo um processo de transição na logística de abastecimento, que ocorria diretamente na garagem central, e passa a ser feito via cartão, podendo ser realizado em qualquer posto credenciado", disse em nota.

A resposta afirma ainda que o cartão está disponível para que a Associação faça a retirada, na Seduc, tão logo a solicitação seja oficializada pela Apae.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.